sicnot

Perfil

Mundo

Governo moçambicano estima que um milhão de pessoas sejam afetadas pelas cheias

Cerca de um milhão de pessoas poderão ser afetadas por cheias na época chuvosa que se aproxima em Moçambique e o país precisa de mais de nove milhões de euros para fazer face à situação, informou esta terça-feira o Governo.

Falando após mais uma sessão do Conselho de Ministros em Maputo, o porta-voz do órgão, Mouzinho Saíde, disse que as províncias de Niassa, Nampula, Cabo Delegado, no norte do país, Zambézia e Tete, no centro, serão as mais afetadas pelas cheias e o Plano de Contingência do Governo para responder à situação está orçado em 810 milhões de meticais (mais de nove milhões de euros).

"O Governo vai mobilizar 160 milhões de meticais [1, 8 milhões de euros], mas o défice será ainda considerável", afirmou o porta-voz do Conselho de Ministros, acrescentando que o país vai precisa de apoio para fazer face à época chuvosa entre 2016 e 2017.

Entre outubro e abril, Moçambique é sazonalmente atingido por cheias, fenómeno justificado pela sua localização geográfica, a jusante da maioria das bacias hidrográficas da África Austral, mas o sul do país é igualmente afetado por secas prolongadas e que este ano deixaram 1,5 milhões de pessoas em situação de insegurança alimentar.

Lusa

  • Pagar IMI a prestações e um Documento Único Automóvel mais pequeno

    País

    O programa Simplex + 2017 é apresentado hoje à tarde e recebeu mais de 250 propostas de cidadãos ao longo dos últimos meses. As novas medidas preveem o pagamento em prestações do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) e a criação de um simulador de custos da Justiça, que devem estar em vigor no próximo ano.

  • Cinco anos depois do incêndio na Serra do Caldeirão
    5:24
  • Destaques económicos que marcaram a semana
    2:03

    Economia

    A semana ficou marcada pela tragédia provocada pelos incêndios no centro do país. No entanto importa olhar para o que se passou noutras áreas e fazer um resumo das notícias relacionadas com a economia.