sicnot

Perfil

Mundo

Governo moçambicano estima que um milhão de pessoas sejam afetadas pelas cheias

Cerca de um milhão de pessoas poderão ser afetadas por cheias na época chuvosa que se aproxima em Moçambique e o país precisa de mais de nove milhões de euros para fazer face à situação, informou esta terça-feira o Governo.

Falando após mais uma sessão do Conselho de Ministros em Maputo, o porta-voz do órgão, Mouzinho Saíde, disse que as províncias de Niassa, Nampula, Cabo Delegado, no norte do país, Zambézia e Tete, no centro, serão as mais afetadas pelas cheias e o Plano de Contingência do Governo para responder à situação está orçado em 810 milhões de meticais (mais de nove milhões de euros).

"O Governo vai mobilizar 160 milhões de meticais [1, 8 milhões de euros], mas o défice será ainda considerável", afirmou o porta-voz do Conselho de Ministros, acrescentando que o país vai precisa de apoio para fazer face à época chuvosa entre 2016 e 2017.

Entre outubro e abril, Moçambique é sazonalmente atingido por cheias, fenómeno justificado pela sua localização geográfica, a jusante da maioria das bacias hidrográficas da África Austral, mas o sul do país é igualmente afetado por secas prolongadas e que este ano deixaram 1,5 milhões de pessoas em situação de insegurança alimentar.

Lusa

  • Médicos e ministro da Saúde voltam hoje às negociações

    País

    O Ministério da Saúde deverá apresentar uma proposta que poderá ser decisiva para a convocação ou não de uma nova greve. O Sindicato Independente dos Médicos e a Federação Nacional de Médicos tinham anunciado, no dia 11 de agosto, que vão realizar uma greve de dois dias na primeira semana de outubro, se a nova proposta negocial não levar em conta o que reivindicam.

  • PJ de Portimão deteve italiano foragido
    0:55

    País

    A Polícia Judiciária de Portimão deteve em Lagos um homem italiano que aguardava extradição. O antigo piloto de automóveis esteve foragido durante quase um ano, depois de ter cortado a pulseira eletrónica.