sicnot

Perfil

Mundo

Governo moçambicano estima que um milhão de pessoas sejam afetadas pelas cheias

Cerca de um milhão de pessoas poderão ser afetadas por cheias na época chuvosa que se aproxima em Moçambique e o país precisa de mais de nove milhões de euros para fazer face à situação, informou esta terça-feira o Governo.

Falando após mais uma sessão do Conselho de Ministros em Maputo, o porta-voz do órgão, Mouzinho Saíde, disse que as províncias de Niassa, Nampula, Cabo Delegado, no norte do país, Zambézia e Tete, no centro, serão as mais afetadas pelas cheias e o Plano de Contingência do Governo para responder à situação está orçado em 810 milhões de meticais (mais de nove milhões de euros).

"O Governo vai mobilizar 160 milhões de meticais [1, 8 milhões de euros], mas o défice será ainda considerável", afirmou o porta-voz do Conselho de Ministros, acrescentando que o país vai precisa de apoio para fazer face à época chuvosa entre 2016 e 2017.

Entre outubro e abril, Moçambique é sazonalmente atingido por cheias, fenómeno justificado pela sua localização geográfica, a jusante da maioria das bacias hidrográficas da África Austral, mas o sul do país é igualmente afetado por secas prolongadas e que este ano deixaram 1,5 milhões de pessoas em situação de insegurança alimentar.

Lusa

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras