sicnot

Perfil

Mundo

Ministro angolano proíbe administração de agência pública de falar aos jornalistas

Os administradores da Agência para a Promoção do Investimento e Exportações de Angola (APIEX) foram proibidos pelo ministro do Comércio de Angola, Fiel Domingos Constantino, de prestar declarações aos jornalistas.

A medida, sem adiantar qualquer explicação sobre o seu teor, consta de um despacho de final de setembro, assinado por aquele ministro e ao qual a Lusa teve hoje acesso, tendo já entrado em vigor.

"Doravante, fica condicionado à autorização prévia e expressa do ministro da tutela, todo e qualquer pronunciamento institucional nos órgãos de comunicação social, dos membros do conselho de administração e demais responsáveis da APIEX", lê-se no mesmo documento.

Tutelada pelo Ministério do Comércio, a APIEX foi criada em setembro de 2015 e faz parte de um conjunto de medidas do Governo angolano para "ajustar a política do investimento privado à conjuntura atual", passando pela "desburocratização do procedimento para admissão do investimento e adequação do sistema de incentivos e benefícios fiscais e aduaneiros, à dinâmica económica do país", conforme informação da instituição.

Aquela agência estatal conta com António Henriques da Silva como presidente do conselho de administração, nomeado para as funções ainda pela anterior ministra do Comércio, Rosa Pacavira, que por sua vez foi substituída no cargo, em março último, por Fiel Constantino.

Angola é atualmente o maior produtor de petróleo de África e conta com um Governo formado por 35 ministros, considerado um dos maiores do mundo.

Lusa

  • Presidente catalão garante ter plano de contingência
    2:14
  • "Não há um verdadeiro debate democrático em Espanha"
    2:24
    Quadratura do Círculo

    Quadratura do Círculo

    QUINTA-FEIRA 23:00

    No Quadratura do Círculo desta quinta-feira, José Pacheco Pereira disse que este braço de ferro em território espanhol reforça a linha autoritária que existe em Espanha. Jorge Coelho considera que é urgente recorrer à diplomacia para definir um caminho a médio ou a longo prazo. Já o gestor Manuel Queiró afirma que Portugal não deve encarar este referendo com condescendência. 

  • Subimos ao novo miradouro no pilar da Ponte 25 de Abril
    2:06
  • Uber perde licença para operar em Londres

    Economia

    O regulador de transporte de Londres decidiu hoje que vai retirar à Uber a licença para operar na capital britânica. A proibição entra em vigor no final deste mês e vai afetar 40 mil motoristas da empresa multinacional norte-americana.

  • 60 sobreviventes resgatados dos escombros no México
    1:21