sicnot

Perfil

Mundo

ONU pede à comunidade internacional apoio para o Haiti

A ONU pediu esta terça-feira à comunidade internacional para apoiar o Haiti, que vive uma "tragédia humanitária", após a passagem do furacão Matthew.

"Não há dúvida: isto é uma tragédia humanitária e uma grave situação de emergência com 1,4 milhões de pessoas a necessitarem de ajuda imediata", afirmou a enviada da ONU ao país, Sandra Honoré.

Segundo a ONU, o furacão causou no país a maior crise humanitária desde o sismo de 2010 com 2,1 milhões de pessoas afetadas e pelo menos 372 mortos confirmados até ao momento.

Na zona sul da ilha milhares de pessoas perderam as suas produções agrícolas e as infraestruturas estão bastante danificadas.

A enviada especial da ONU sublinhou a necessidade de a ajudar chegar rapidamente aos afetados, porque as condições sanitárias estão a deteriorar-se, alertando para o perigo de doenças como a cólera.

Para apoiar o país, a ONU pediu 119 milhões de dólares e está a trabalhar com o Governo do Haiti para dar resposta aos problemas mais graves.

Lusa

  • 10 Minutos com Ana Catarina Mendes
    10:28

    10 Minutos

    A secretária geral adjunta do PS diz que não percebe porque é que o PSD levou tanto tempo a escolher o candidato à Câmara de Lisboa. Em entrevista no 10 Minutos da SIC Noticias, Ana Catarina Mendes considerou ainda que Pedro Passos Coelho não tem estado à altura de um líder da oposição. Quanto às legislativas, entende que o PS deve concorrer sozinho às eleições.

    Entrevista na íntegra

  • Prisão preventiva para marroquino suspeito de apoiar o Daesh

    País

    O juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal impôs esta quinta-feira prisão preventiva ao cidadão marroquino, detido na Alemanha e entregue a Portugal, suspeito de adesão e apoio ao grupo extremista Daesh e recrutamento e financiamento ao terrorismo.

  • "A isto chama-se pura hipocrisia"
    1:13

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho classifica a atuação do Governo na gestão da Caixa Geral de Depósitos como um "manual de cinismo político insuportável", declarações feitas pelo líder do PSD durante a reunião do Conselho Nacional em Lisboa.