sicnot

Perfil

Mundo

Proposta de reunião sobre a Síria leva Putin a cancelar vista a França

O Presidente russo, Vladimir Putin, cancelou a visita a França, prevista para a próxima semana, informou o Kremlin depois do Eliseu propor uma "reunião de trabalho" sobre a Síria com François Hollande, disseram hoje responsáveis franceses.

A Presidência francesa informou o Kremlin de que Hollande apenas receberia Putin durante a sua deslocação a França para uma "reunião de trabalho" sobre a Síria e a Rússia "fez saber que queria adiar a visita", disse o Palácio do Eliseu (residência oficial do chefe de Estado francês) à agência France Presse.

A visita a França do Presidente russo, principalmente privada, estava prevista há muito, dado que Putin deveria inaugurar em Paris um "Centro espiritual e cultural ortodoxo russo", que integra uma catedral ortodoxa.

Na semana passada, o chefe da diplomacia russa, Serguei Lavrov, indicou que Vladimir Putin se reuniria em Paris a 19 de outubro com o seu homólogo francês para falarem sobre o conflito na Síria e a crise ucraniana.

Mas François Hollande declarou no sábado que se tinha questionado sobre a possibilidade de o receber devido aos "crimes de guerra" cometidos pelo regime de Bashar al-Assad em Alepo com o apoio da aviação russa.

O chefe da diplomacia francesa, Jean-Marc Ayrault, advertiu na segunda-feira que François Hollande diria "verdades" ao seu homólogo russo se decidisse recebê-lo a 19 de outubro.

A Rússia vetou no sábado nas Nações Unidas a resolução francesa apelando ao fim dos bombardeamentos sobre Alepo.

Com Lusa

  • "Este é o elefante na sala sobre a saúde!"
    1:43

    País

    Catarina Martins acusa o Governo de estar alinhado com a direita na promoção de negócios privados na área da saúde. O Bloco de Esquerda quer uma nova lei de bases aprovada até ao final da legislatura e arrancou ontem com um ciclo nacional de sessões públicas para defender o Serviço Nacional de Saúde.

  • Marido de idosa que morreu na Sertã teve de caminhar durante duas horas para pedir ajuda
    1:44

    País

    A Altice garantiu esta sexta-feira que tentou agendar, por duas vezes, a reposição da linha telefónica na casa da idosa da Sertã, que morreu na semana passada por não ter comunicações que permitissem um socorro rápido. A mulher sentiu-se mal e o marido teve de caminhar durante duas horas para conseguir chegar à casa do vizinho mais próximo e pedir ajuda.

  • "No meu bairro perguntam-me se a medalha é de ouro e dizem que ma vão roubar e vender"
    4:46
  • Como é que alguém (Rúben Semedo) com tanto pode perder tudo?
    3:05