sicnot

Perfil

Mundo

Combates entre militares e homens armados em Myanmar fazem dez mortos

O exército de Myanmar anunciou ter matado dez homens armados esta quarta-feira em combates no Estado de Rakhin, região do oeste de Myanmar onde as tensões entre budistas e muçulmanos são muito fortes.

Os combates ocorreram na aldeia de Kyet Yoe Pyin, perto da cidade de Maungdaw, uma região em que vivem muitos membros da comunidade muçulmana Rohingya.

"Os soldados estavam a perseguir um grupo de homens quando eles começaram a atacá-los, disparando espingardas, utilizando bastões e facas", anunciou o exército em comunicado.

"Os atacantes bateram em retirada em direção ao noroeste quando os militares ripostaram. Dez cadáveres dos atacantes e uma espingarda foram encontrados", acrescentou.

Desde sábado, vários confrontos ocorreram perto de postos fronteiriços próximos do Bangladesh, onde homens armados não identificados abriram fogo sobre polícias.

Dezenas de pessoas morreram nestes atos de violência e nos combates com os militares que se seguiram, segundo a imprensa oficial.

Em 2012, confrontos entre comunidades no Estado de Rakhin fizeram mais de 200 mortos, nomeadamente muçulmanos.

Apátridas, os Rohingyas são encarados como imigrantes ilegais por muitos dos budistas, maioritários em Myanmar. Eles não têm acesso a cuidados de saúde, ao mercado de trabalho, à escolarização e não têm também liberdade de deslocação.

E são mais de 100.000 os Rohingyas que se amontoam ainda em campos para pessoas deslocadas nesta região, desde o início da violência.

Para evitar qualquer escalada, as autoridades alargaram o horário do recolher obrigatório regional, agora em vigor das 19:00 às 06:00, e encerraram cerca de 400 escolas durante as duas próximas semanas.

Lusa

  • Negócios do Fogo
    22:00
  • Direção da Raríssimas na Madeira demitiu-se em setembro
    1:58

    País

    Três representantes da Raríssimas na ilha da Madeira demitiram-se, em setembro, de costas voltas para a direção. A delegação da instituição na ilha começou em 2015 e fechou com as três demissões. Em entrevista à SIC, uma das antigas delegadas afirmou que todos os fundos angariados foram para a sede, em Lisboa, ficando depois sem dinheiro para pagar as despesas.

  • Deputado do PSD recusa vice-presidência da Raríssimas
    1:58

    País

    Nas reações políticas ao caso da Raríssimas, o PSD e CDS dizem que é preciso acionar todos os mecanismos legais apropriados para averiguar a situação. O deputado social-democrata, Ricardo Baptista Leite, que tinha sido convidado recentemente para vice-presidente da instituição, diz que já não há condições para tomar posse.

  • Turistas aproveitam nevão na Serra da Estrela
    1:23
  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59
  • Dezenas de feridos em protestos contra decisão de Trump em Israel
    1:55
  • A brincadeira de um youtuber que podia ter acabado mal

    Mundo

    Um jovem youtuber inglês enfiou a cabeça num saco de plástico, prendeu-a na parte interna de um microondas e encheu depois o eletrodoméstico com cimento. A brincadeira, que podia ter acabado de forma trágica, deixou o jovem completamente preso e obrigou à intervenção dos serviços de emergência.

    SIC

  • "Popeye" russo pode ter que amputar braços

    Mundo

    Um jovem russo injetou um óleo no corpo para conseguir ter músculos, mais propriamente nos seus braços, que já cresceram cerca de 25 centímetros. Contudo, segundo um médico, o procedimento pode levar à necessidade de amputação, deixando o jovem sem os membros.