sicnot

Perfil

Mundo

Deputada islandesa discursa no Parlamento enquanto amamenta a filha

Uma deputada islandesa discursou no Parlamento, ao mesmo tempo que amamentava a filha sob as luzes das câmaras televisivas que transmitiam em direto, um ato que descreveu como "a coisa mais natural do mundo".

Unnur Bra Konradsdottir, do Partido da Independência, levantou-se para intervir no Althingi (Parlamento), enquanto amamentava a sua filha de seis semanas.

"Ela não estava perturbada. Pelo contrário, ela poderia ter-se sentido incomodada se eu tivesse interrompido a amamentação para falar", acrescentou Konradsdottir, que é mãe de três filhos, à agência noticiosa AFP.

A imprensa islandesa confirmou que esta foi uma novidade no país que tem estado na primeira linha da igualdade de género e deu ao mundo, em 1980, a primeira mulher eleita democraticamente para a chefia de um Estado, Vigdis Finnbogadottir.

A deputada salientou que as exigências e responsabilidades da vida política não alteravam os seus deveres de mãe.

"É como qualquer outro emprego. Você tem de fazer o que tem de fazer", disse.

A amamentação em público tornou-se uma questão polémica em vários países. Para a deputada islandesa, porém, "é a coisa mais natural do mundo".

Eleita para o parlamento em 2009, Konradsdottir integra a comissão parlamentar de proteção social e dirige a dos assuntos de educação.

Lusa

  • Protesto pelo direito de amamentar em público
    2:12

    Mundo

    Centenas de mães argentinas amamentaram os filhos em locais públicos, num protesto contra o facto de a polícia ter proibido uma mulher de amamentar o seu bebé, numa praça, de uma localidade nos arredores de Buenos Aires. Uma televisão associou-se ao protesto, em directo, de forma surpreendente.

  • Mais de 50 milhões de italianos decidem futuro do país
    1:43

    Mundo

    Este domingo, está nas mãos de mais de 50 milhões de eleitores italianos o futuro do país. Mais do que um voto à reforma constitucional, o referendo terá consequências políticas diretas no Governo italiano. As urnas fecham às 23h00, 22h00 em Lisboa. Os primeiros resultados são esperados meia hora depois.