sicnot

Perfil

Mundo

Detidos em Espanha e Marrocos quatro membros de células extremistas

Arquivo Reuters

Quatro homens de nacionalidade marroquina foram detidos, dois deles em Espanha (Ceuta e Alicante) e outros dois em Marrocos (Tetuão e Fnideq), numa operação conjunta entre os dois países contra o terrorismo.

Os detidos, segundo um comunicado de hoje do Ministério do Interior de Espanha, integravam duas células extremistas radicadas nos dois países, que atuavam de forma coordenada e em colaboração direta com a organização terrorista Estado Islâmico.

A operação foi realizada por agentes da Polícia Nacional e da Direção Geral de Vigilância do Território (DGST) de Marrocos, em colaboração com o Centro Nacional de Inteligência.

Os quatro detidos, segundo o Ministério do Interior, manifestam elevado nível de radicalização e compromisso com o Estado Islâmico, e dedicavam-se à doutrinação, radicalização e envio de novos extremistas para as fileiras da organização terrorista.

Para tal, recebiam instruções diretas, apoio logístico e material propagandístico de uma "katiba" (brigada) plenamente integrada no Estado Islâmico e radicada na zona do conflito sírio-iraquiano.

A operação, acrescenta o ministério, permitiu a neutralização de uma ameaça potencial para a segurança nacional, tanto em Espanha como em Marrocos.

  • As zonas de guerra que o fogo deixou
    3:13

    País

    A chuva finalmente ajudou na luta contra as chamas e o que fica agora é um cenário de devastação no norte e centro do país. Morreram 37 pessoas, arderam centenas de casas e empresas e há críticas severas à falta de meios.

  • Visto do céu, Portugal é um país que se vestiu de negro
    3:28
  • Portugueses usam Facebook para marcar protestos contra incêndios

    País

    Os incêndios que têm acontecido este ano estão a causar revolta entre a população. Por essa razão, estão marcadas, através da rede social Facebook, várias manifestações para os próximos dias um pouco por todo o país. Os portugueses exigem a melhoria do sistema, para que as tragédias deste ano não se voltem a repetir.

  • "Estou a ficar sem água, vai ser um trabalho inglório"
    1:06
  • "Quem está no Governo tem sérias responsabilidades"
    1:07

    Opinião

    Pacheco Pereira aponta falhas do Estado, dos bombeiros e da Proteção Civil como causa dos incêndios que assolaram o país no passado domingo. O comentador da SIC considera que o Governo tem responsabilidade perante o que aconteceu.

  • Presidente das Indústrias de Madeira diz que fogos estão a afetar o setor
    0:39

    País

    A Associação das Indústrias de Madeira e Mobiliário desvaloriza que os industriais do setor possam comprar madeira mais barata, em resultado dos incêndios florestais. Em entrevista na SIC Notícias, o presidente da associação, Vítor Poças, considera que os fogos estão a prejudicar gravemente a indústria.