sicnot

Perfil

Mundo

Palhaço da McDonalds "escondido" face à febre dos palhaços assustadores

Ronald McDonald, o palhaço embaixador da cadeia de fast food, está "escondido" até que acabe a recente moda dos palhaços assustadores, que começou em várias cidades dos Estados Unidos mas que já alastrou a outras zonas do globo.

Em comunicado, a McDonalds explica que o seu ícone laranja e amarelo, de cabelo encaracolado, está a ser mantido discretamente longe de grandes aparições públicas, em respeito ao recente clima em torno dos palhaços assustadores que têm aparecido em muitos locais.

As autoridades dos Estados Unidos estão em alerta desde que, em agosto, na Carolina do Sul, começaram a aparecer pessoas vestidas de palhaço com máscaras com expressões de terror, dando origem a vários incidentes.

A histeria em redor destes "palhaços" chegou também ao Reino Unido e ao Canadá.

  • Avião cruza-se com drone a 900 metros de altitude
    2:01
  • Depois do Fogo
    23:30
  • "A culpa morre sozinha?"
    0:41

    Opinião

    Luís Marques Mendes não acredita que o Ministério Público não formule uma acusação de homicídio por negligência e que não haja demissões na sequência do incêndio de Pedrógão Grande. O comentador da SIC debateu o tema este domingo no Jornal da Noite da SIC.

    Luís Marques Mendes

  • Naufrágio na Colômbia registado em vídeo
    2:11
  • Pagar IMI a prestações e um Documento Único Automóvel mais pequeno

    País

    O programa Simplex + 2017 é apresentado hoje à tarde e recebeu mais de 250 propostas de cidadãos ao longo dos últimos meses. As novas medidas preveem o pagamento em prestações do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) e a criação de um simulador de custos da Justiça, que devem estar em vigor no próximo ano.

  • O último adeus a Miguel Beleza

    País

    O velório do economista e ex-ministro das Finanças realiza-se esta segunda-feira na Igreja do Campo Grande, em Lisboa, a partir das 18h00.

  • Trump quebra tradição da Casa Branca com 20 anos

    Mundo

    Donald Trump decidiu não fazer um jantar de celebração pelo fim do Ramadão, o mês em que os muçulmanos cumprem jejum entre o nascer e o pôr do sol. O Presidente dos Estados Unidos quebrou a tradição da Casa Branca, pela primeira vez em 20 anos.