sicnot

Perfil

Mundo

Passageiros obrigados a viajar ao lado de mulher morta

Por ser uma aeronave de menor dimensão, o procedimento neste tipo de situações passa por colocar a vítima no chão, numa fila vazia de bancos. Contudo, o voo estava lotado e a solução, assim, foi usar o espaço do corredor.

Twitter

Uma mulher de 50 anos morreu durante um voo da companhia aérea russa Azur, que fazia a ligação entre Antalya, na Turquia, e Moscovo. A vítima era diabética, faleceu apenas 45 minutos depois do avião levantar voo e o corpo foi deixado no corredor, tapado com um cobertor.

A vítima tinha deixado a insulina na bagagem do porão e, segundo o marido, tinha tomado uma dose uma hora antes do voo, pelo que terá pensado que não iria precisar de mais.

Contudo, o estado de saúde da mulher agravou-se e acabou mesmo por morrer após 45 minutos de uma viagem de cerca de 3 horas e meia.

O piloto rejeitou fazer uma aterragem de emergência e a viagem só terminou em Moscovo, com o cadáver deitado no corredor, tapado com um cobertor.

Por ser uma aeronave de menor dimensão, o procedimento neste tipo de situações passa por colocar a vítima no chão, numa fila vazia de bancos. Contudo, o voo estava lotado e a solução, assim, foi usar o espaço do corredor.

Em declarações ao jornal britânico Express, um porta-voz da Autoridade de Aviação Civil reiterou que "é essencial que passageiros diabéticos transportem consigo a medicação e o equipamento médico necessário na bagagem de mão".

  • "Hoje vi chover lume"
    3:57
  • A Minha Outra Pátria
    29:53
  • Milhares de clientes da CGD vão pagar quase 5€/ mês por comissões de conta
    1:24

    Economia

    Milhares de clientes da Caixa Geral de Depósitos (CGD), que até aqui estavam isentos de qualquer pagamento, vão começar a pagar quase 5 euros por mês por comissões de conta. A medida abrange também reformados e pensionistas e entra em vigor já em setembro. Ainda assim, os clientes com mais de 65 anos e uma pensão inferior a 835 euros por mês continuam isentos.

  • O apelo da adolescente arrependida de ir lutar pelo Daesh

    Daesh

    Uma adolescente alemã que desapareceu da casa dos pais, no estado da Saxónia, esteve entre os vários militantes do Daesh detidos este fim de semana na cidade iraquiana de Mossul. Arrependida do rumo que deu à sua vida, deixou um apelo emocionado em que expressa, repetidamente, a vontade de "fugir" e voltar para casa.

    SIC