sicnot

Perfil

Mundo

30% dos europeus com consumo excessivo de álcool pelo menos uma vez por mês

Mais de 20% dos homens e 10% das mulheres europeias têm um consumo de risco de álcool, pelo menos uma vez por mês, alertam os participantes numa conferência sobre o tema que decorre hoje e sexta-feira em Lisboa.

No trabalho a ser apresentado, um estudo europeu, salienta-se também que entre 40 a 50% dos participantes nesse estudo apoiam medidas de controlo do álcool, como preços elevados, restrições do número de locais de venda, restrições de publicidade e testes aleatórios a condutores.

"Cerca de um quinto dos europeus representados no estudo coabitaram com um consumidor excessivo na sua infância ou adolescência e aproximadamente metade das pessoas referem ter sido negativamente afetados por essa pessoa. Quase 30% dos entrevistados referiram ter sido lesados por um consumidor excessivo, nos últimos 12 meses", diz um comunicado da organização.

A conferência junta nomeadamente eurodeputados e responsáveis pela área da Saúde de vários países e é organizada pela Ação Comum Europeia para a Redução dos Efeitos Nocivos do Álcool (RARHA), uma iniciativa dos Estados membros da União Europeia.

O trabalho da RARHA decorreu entre 2014 e 2016, e envolveu 32 parceiros associados e 29 parceiros colaboradores de toda a União Europeia, a que se juntaram a Noruega, Suíça e Islândia.

Destinou-se a contribuir para um melhor conhecimento dos riscos associados ao consumo de álcool e formas de lidar com a questão, e a conferência final de Lisboa destina-se a apresentar os resultados desse trabalho, as suas análises e recomendações.

Segundo o comunicado da RARHA os resultados assentam na monitorização dos padrões de consumo e dos efeitos nocivos do álcool, nas linhas orientadoras para o consumo de baixo risco, e nos exemplos de boas práticas na Europa e construção de ferramentas para reduzir os efeitos nocivos do álcool.

Os responsáveis pelo trabalho sugerem uma harmonização europeia dos alertas para o consumo de álcool, "que contribua para a criação de mensagens mais alinhadas" e salientam a necessidade de se legislar para impor uma idade mínima de 18 anos para venda e consumo de bebidas alcoólicas em toda a União Europeia.

"Ações da Comissão Europeia são urgentemente necessárias para o fornecimento de informação aos consumidores sobre bebidas alcoólicas e para nivelar informação obrigatória sobre os alimentos", como os gramas de álcool puro contidos, sugere-se ainda no estudo europeu.

As questões serão debatidas nestes dois dias por organizações não-governamentais e representantes de entidades, como a Organização Mundial de Saúde. Presente também Vytenis Andriukaitis, comissário Europeu da Saúde e da Segurança Alimentar, e, no encerramento, o ministro da Saúde de Portugal, Adalberto Campos Fernandes.

O álcool é, lembra-se no comunicado, a terceira causa de morte prematura na União Europeia, onde os custos diretos através de cuidados de saúde, crime, policiamento, acidentes e perdas de produtividade foram de 155 mil milhões de euros em 2010.

Lusa

  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Dono de fábrica que ardeu na Anadia diz que produção não vai ser afetada
    2:04
  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Tragédia em Vila Nova da Rainha aconteceu há uma semana
    7:18
  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52