sicnot

Perfil

Mundo

Canadá recomenda evitar viagens para a Venezuela

O Ministério dos Negócios Estrangeiros do Canadá emitiu esta quinta-feira uma alerta recomendando aos cidadãos canadianos que evitem viajar para a Venezuela devido à criminalidade violenta e à instabilidade política e económica no país.

© Blair Gable / Reuters

No alerta, são desaconselhadas "as viagens não essenciais para a Venezuela, devido ao nível significativo de crimes violentos, à situação política e económica instáveis e ao declínio das condições básicas de vida, incluindo a escassez de medicamentos, produtos alimentares e água, no país", lê-se na página do ministério canadiano na Internet.

O alerta sublinha ainda que "desde 15 de janeiro de 2016 que está em vigor (na Venezuela) um estado nacional de exceção (emergência)".

Por outro lado recomenda aos canadianos que tenham precauções especiais pelo vírus Zika, que "as mulheres grávidas e quem estiver a considerar engravidar deve evitar viajar para a Venezuela".

O Canadá adverte que, apesar do alerta, quem decidir viajar deve "planificar cuidadosamente a viajem antes da chegada" e procurar ajuda de empresas de turismo respeitáveis, de familiares ou amigos que "compreendam bem a situação atual", mantendo-se em hospedagem "com boa segurança".

"A Venezuela tem uma das maiores taxas de homicídio do mundo. Os assassínios e outros crimes violentos, incluindo assaltos à mão armada, invasão de domicílio, roubo de carro e sequestro com finalidade de pedir resgate, estão presentes em todo o país", afirma.

Segundo o alerta, "a violência contra moradores e visitantes" pode ocorrer "em qualquer lugar, a qualquer momento", inclusive em áreas populares entre os turistas, devendo os cidadãos manterem a calma e não oporem resistência em caso de ameaças.

O alerta chama ainda a atenção para o bloqueio de estradas, roubos a autocarros e viaturas cujos motoristas param para verificar danos ocasionados por pedras atiradas intencionalmente, recomendando ter sempre com as portas e janelas fechadas.

Lusa

  • Quase 200 queixas por dia sobre serviços de saúde em 2017
    1:46

    País

    Foram apresentadas, em 2017, quase 200 queixas por dia sobre o funcionamento dos serviços de saúde públicos e privados. As questões administrativas e os tempos de espera foram as principais razões das mais de 70 mil reclamações recebidas pela Entidade Reguladora da Saúde.

  • Fim de semana com chuva e descida da temperatura

    País

    A chuva regressa hoje a Portugal continental e permanece pelo menos até ao início da semana, prevendo-se ainda uma descida da temperatura máxima entre 04 a 06 graus Celsius, disse à Lusa a meteorologista Cristina Simões.

  • O projeto pioneiro que apoia crianças com doenças incuráveis
    3:30

    País

    A única unidade de cuidados paliativos pediátricos do país situa-se em São Mamede de Infesta. Inaugurado há quase dois anos, pelo Kastelo, há passaram 68 crianças com doenças incuráveis. A instituição lançou agora uma campanha de donativos para construir um parque aquático.