sicnot

Perfil

Mundo

MNE diz que Guterres interpreta os mais vulneráveis melhor do que ninguém

O ministro dos Negócios Estrangeiros português, disse esta quinta-feira em Nova Iorque que o secretário-geral da ONU designado, António Guterres, "interpreta melhor do que ninguém, neste momento, as aspirações mas também as necessidades e o sofrimento dos mais vulneráveis."

"As Nações Unidas acabam de escolher para seu secretário-geral uma pessoa que interpreta melhor do que ninguém, neste momento, as aspirações mas também as necessidades e o sofrimento dos mais vulneráveis e que foi muito claro ao dizer ao que vem", disse Augusto Santos Silva, que participou na sessão da Assembleia-geral da ONU que aclamou António Guterres como 9.º secretário-geral da organização.

"Quando [António Guterres] diz 'o valor que me interessa é a dignidade humana' e 'o que é preciso cultivar mais eficazmente é a diplomacia da paz", está a dizer ao que vem", acrescentou.

No primeiro discurso na Assembleia-geral da ONU, após aclamação como novo líder das Nações Unidas, que iniciará funções em 1 de janeiro de 2017, António Guterres repetiu as duas palavras que resumem o que sentiu quando soube da decisão tomada pelo Conselho de Segurança de o indicar para liderar a organização internacional: "gratidão e humildade".

Mas agora juntou-lhe "um profundo sentido de responsabilidade", garantindo que não terá todas as respostas, nem imporá opiniões.

"O que posso dizer, como pessoa que conhece bem António Guterres e teve a honra de lidar de perto com ele, é que não se espera outra coisa do próximo secretário-geral além de liderança, independência e capacidade de ouvir todos e estar junto daqueles que estão em posição mais vulnerável", defendeu o ministro.

"Esse é o compromisso da vida dele. O compromisso que teve na carreira política nacional e, evidentemente, a sua marca nos dez anos como Alto-comissário para os Refugiados", acrescentou.

Santos Silva disse que o novo secretário-geral da ONU "foi muito claro em definir o tópico fundamental da sua agenda: a diplomacia para a paz" e que "definiu claramente quais eram os interesses de que era porta-voz, que são os interesses das populações, dos povos, e não os interesses das grandes potências e muito menos da estrutura interna das Nações Unidas."

O chefe da diplomacia portuguesa sublinhou ainda um ponto comum em todos os discursos que antecederam a primeira apresentação de António Guterres como secretário-geral designado: "A enorme unidade que se formou no âmbito da Assembleia-geral e no âmbito do Conselho de Segurança à volta da sua candidatura."

Lusa

  • Donald Tusk quer trabalhar com proximidade a Guterres

    Mundo

    O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, disse esta quinta-feira ter recebido "com grande satisfação" a escolha de António Guterres para secretário-geral das Nações Unidas, com quem afirma querer trabalhar sobre migrações, terrorismo, mudanças climáticas e paz.

  • Presidente e Governo franceses saúdam nomeação de Guterres

    Mundo

    O Presidente francês, François Hollande, felicitou hoje António Guterres pela nomeação como secretário-geral das Nações Unidas, considerando que estará "plenamente à altura" dos desafios que o mundo enfrenta, como o terrorismo, alterações climáticas e tragédias humanitárias.

  • Os principais momentos da escolha de Guterres para secretário-geral

    Guterres na ONU

    O antigo primeiro-ministro português António Guterres foi confirmado esta quinta-feira como secretário-geral da ONU, concluindo um processo de seleção considerado como o mais transparente da história das Nações Unidas. O antigo Alto-Comissário das Nações Unidas para os Refugiados venceu todas as votações realizadas pelo Conselho de Segurança, apesar de vários dirigentes políticos defenderem uma mulher da Europa de Leste para o cargo. Conheça aqui alguns dos principais momentos do processo de escolha do novo secretário-geral da ONU.

  • O que foi dito sobre António Guterres

    Guterres na ONU

    António Guterres foi aclamado esta quinta-feira secretário-geral da ONU. A agência Lusa reuniu uma série de citações sobre a escolha do antigo primeiro-ministro português para o mais alto cargo das Nações Unida. Conheça aqui o que foi dito sobre António Guterres.

  • A emotiva aclamação de António Guterres
    3:02

    Guterres na ONU

    A assembleia-geral da ONU confirmou esta quinta-feira a escolha feita pelo Conselho de Segurança, há uma semana. António Guterres foi aclamado como novo secretário-geral das Nações Unidas. No discurso, Guterres voltou a apresentar-se com "gratidão e humildade" e prometeu manter um "grande sentido de responsabilidade."

  • Guterres promete ser um mediador ao serviço de todos
    1:44

    Guterres na ONU

    No primeiro discurso na Assembleia-geral da ONU, após aclamação como 9.º secretário-geral das Nações Unidas, que iniciará funções em 1 de janeiro de 2017, António Guterres prometeu ser um mediador, trabalhar ao serviço de todos e proteger as mulheres e os mais fracos.

  • Vídeo 360º: nos céus de Lisboa como nunca esteve

    País

    Três Alpha Jet da Força Aérea Portuguesa estiveram presentes sobre o Jamor, durante a final da Taça entre o Benfica e o Vitória de Guimarães. A SIC e o Expresso acompanharam a passagem das aeronaves através da colocação de câmaras 360º no cockpit de duas delas.

  • "Não podemos fazer de Lisboa uma cidade para turistas"
    2:44

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite da SIC, o mandato de Fernando Medina na Câmara de Lisboa. O comentador da SIC defendeu que o autarca tem "muitos problemas por resolver" e que a Câmara tem investido "mais na recuperação de zonas em que os lisboetas praticamente não conseguem ir". Sousa Tavares disse ainda que Lisboa não pode ser uma cidade para turistas.

    Miguel Sousa Tavares

  • "Putin é uma ameaça maior do que o Daesh"
    0:24

    Mundo

    O senador norte-americano John McCain atacou Vladimir Putin dizendo que é uma ameaça maior do que o Daesh. O antigo candidato à Casa Branca acusa a Rússia de querer destruir a democracia ao tentar manipular o resultado das presidenciais dos Estados Unidos.

  • Gelado de champanhe no centro de mais uma polémica que envolve Ivanka Trump 

    Mundo

    A filha do Presidente Donald Trump está envolvida em mais uma polémica depois de uma publicação da sua marca no Twitter durante o Memorial Day, assinalado esta segunda-feira. Feriado nacional nos Estados Unidos, criado após a Guerra Civil, a data presta homenagem aos militares americanos que morreram em combate. Um dia solene, no qual muitos acolheram mal a dica da marca da atual conselheira da Casa Branca: "Façam gelados de champanhe".

  • Morreu Yoshe Oka, a "hibakusha" que avisou o Japão sobre o ataque a Hiroshima

    Mundo

    Yoshe Oka, a primeira sobrevivente de Hiroshima que informou por telefone as autoridades japonesas sobre a destruição da cidade, em 1945, morreu com 86 anos, vítima de cancro, revelou hoje a família. A "hibakusha", nome pelo qual são conhecidos os sobreviventes dos ataques a Hiroshima e Nagasaki, sofria de doenças relacionadas com os efeitos do bombardeamento. Apesar das consequências do ataque, Oka difundiu, ao longo da vida, a experiência sobre o bombardeamento tendo participado em inúmeros atos pacifistas.