sicnot

Perfil

Mundo

Milhares nas ruas de Bogotá para pedir paz na Colômbia

Milhares de pessoas manifestaram-se na quarta-feira na capital da Colômbia, Bogotá, para pedir a paz no país e que seja aplicado o acordo assinado entre o Governo e a guerrilha das FARC, rejeitado num referendo.

Segundo a agência de notícias EFE, a "marcha das flores" reuniu cerca de dez mil pessoas e entre os manifestantes estavam vítimas do conflito armado que durou mais de 50 anos.

Os participantes gritaram frases como "nem um menino, nem uma menina, nem um beijo para a guerra", "acordo assinado, acordo respeitado" ou "porque o povo merece, o acordo permanece".

A "marcha das flores" foi convocada pela Organização Nacional dos Indígenas da Colômbia, pela Federação Colombiana de Educadores e por reitores das universidades e outras instituições de educação da cidade.

O Presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, acompanhou os manifestantes durante alguns minutos e reiterou o seu empenho em que "este processo continue e se consolide".

Os colombianos rejeitaram a 02 de outubro, num referendo, o acordo de paz com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), com o "não" a reunir 50,21% dos votos.

O acordo foi assinado a 26 de setembro pelo Presidente da Colômbia e o líder da guerrilha, Rodrigo Londoño, conhecido como Timochenko.

© John Vizcaino / Reuters

Na semana passada já tinha havido outra manifestação com milhares de pessoas em Bogotá para pedir a paz e um grupo de jovens mantém-se acampado desde então em frente da Catedral Primada, na praça Bolívar, a principal praça da cidade.

Ainda na quarta-feira, à noite, Juan Manuel Santos fez uma declaração ao país pela televisão em que garantiu que continua a dialogar com setores e organizações da sociedade "para avançar na união nacional para a paz".

Juan Manuel Santos foi este mês distinguido com o prémio Nobel da Paz por causa do acordo de paz que conseguiu com as FARC.

Lusa

  • "Os castigos incluiam sovas frequentes e até estrangulamento"
    5:03
  • Teste ao sangue deteta oito tipos de cancro

    Mundo

    Um novo teste sanguíneo experimental permitiu detetar precocemente os oito cancros mais frequentes em 70 por cento dos casos, de acordo com um estudo publicado na revista Nature feito por investigadores nos Estados Unidos.