sicnot

Perfil

Mundo

Rebeldes do Iémen negam ataque a navio de guerra dos EUA

© Reuters

Os rebeldes xiitas houthis do Iémen negaram hoje terem disparado mísseis para atingir um navio de guerra norte-americano, como afirmam os Estados Unidos.

As afirmações norte-americanas "não têm fundamento", afirmou um responsável militar ligado ao campo dos rebeldes à agência governamental Saba, citada pela France Press.

"O exército [aliado dos rebeldes] e os comités populares [milícias] não têm nada a ver com essa ação", acrescentou.

Os Estados Unidos anunciaram hoje que bombardearam três alvos em zonas do Iémen controladas pelos rebeldes houthis, após ataques com mísseis a barcos de guerra norte-americanos no domingo e na quarta-feira.

Um navio de guerra dos EUA, o USS Mason, foi na quarta-feira visado novamente ao largo das costas do Iémen por um tiro de míssil, sem sucesso, três dias depois de um incidente similar, revelou no mesmo dia um dirigente norte-americano.

O navio utilizou contramedidas para anular o míssil, mas não está claro se foram estas que provocaram a queda do engenho no mar, especificou aquele dirigente.

Tal como no ataque anterior, ocorrido no domingo, o míssil foi disparado a partir de um território controlado pelas milícias houthis, ainda segundo a mesma fonte.

Lusa

  • Relatório pedido pelo Governo PSD-CDS já apontava falhas no SIRESP
    2:26
  • Proteção Civil aponta falhas do SIRESP, operadora diz que esteve à altura do fogo
    4:22
  • Temer pode cair menos de um ano depois da queda de Dilma
    3:06
  • Imagens do resgate de crianças feridas num bombardeamento na Síria
    2:00

    Mundo

    Os Estados Unidos acusam o regime sírio de estar a preparar um novo ataque químico e avisam Bashar al-Assad que vai pagar caro se o concretizar. No terreno, os ataques aéreos continuam a fazer vítimas civis. Da periferia de Damasco chegam imagens dramáticas do resgate de duas crianças feridas num bombardeamento.

  • Mulher atira moedas para o motor do avião por superstição

    Mundo

    As superstições levam as pessoas a fazer coisas bizarras e até, mesmo, perigosas. Este foi o caso de uma mulher chinesa que decidiu atirar moedas para o motor de um avião, para garantir boa sorte na viagem, que estava prestes a fazer. Contudo, a ação obrigou ao atraso do voo que partia de Xangai, numa companhia aérea chinesa.

  • Modelo italiana atacada com ácido volta ao trabalho

    Mundo

    Gessica Notaro, antiga concorrente do concurso Miss Itália, já regressou ao trabalho como treinadora de leões marinhos, cinco meses depois de ter sido atacada com ácido, alegadamento pelo ex-namorado, Jorge Edson Tavares. Gessica Notaro diz que quer inspirar e encorajar outras mulheres a lutar contra o assédio e o bullying nas relações.