sicnot

Perfil

Mundo

Samsung começa a aceitar devoluções em caixas especiais para evitar explosões

A Samsung começou a enviar aos clientes do Galaxy Note 7 nos EUA um kit de devolução do telemóvel que inclui uma caixa ignífuga para evitar problemas com as baterias explosivas que obrigaram a parar a produção do dispositivo.

Segundo a imprensa norte-americana, serviços de encomendas como a UPS, Fedex e Serviço Postal estão a examinar a forma de transportar os modelos Galaxy Note 7 do fabricante sul-coreano Samsung, cujas baterias podem sobreaquecer e explodir, o que eleva o risco de fogo.

O kit de devolução da Samsung inclui luvas, várias capas de proteção -- incluindo um revestimento cerâmico para evitar a propagação do fogo - e um aviso para não transportar o pacote por via área pelos riscos que apresenta.

O Departamento de Transporte norte-americano proíbe o transporte de baterias de lítio defeituosas por via aérea.

Já as empresas de transporte, segundo a agência espanhola Efe, vão monitorizar com especial atenção as devoluções do Galaxy Note 7.

A Fedex garantiu que vai aceitar as devoluções, mas apenas a partir de distribuidores e embalados de acordo com regras restritas.

A Samsung anunciou em setembro a revisão de 2,5 milhões de telefones do seu modelo mais recente - o Galaxy Note -, e uma atualização do software.

No entanto, os modelos reparados começaram novamente a sofrer um sobreaquecimento das baterias.

Na terça-feira, a Samsung suspendeu a produção do Galaxy Note 7, parou as vendas do modelo em todo o mundo, e pediu aos utilizadores para não usarem o dispositivo lançado há apenas dois meses no mercado.

A decisão do gigante tecnológico sul-coreano foi uma tentativa de travar uma bola de neve que não tem parado de crescer desde o alerta recente do regulador norte-americano dos consumidores para o perigo potencial para os consumidores, famílias e respetivos lares provocado pelo Note 7.

Os clientes do Note 7 em todo o mundo vão poder reaver o dinheiro dos aparelhos ou reinvesti-lo na aquisição de quaisquer outros modelos da empresa.

A Samsung recolheu há pouco mais de um mês 2,5 milhões unidades do Note 7 em dez mercados em todo o mundo, numa reação a queixas dos consumidores de que a bateria de íon-lítio explodia quando recarregava.

Lusa

  • "Desliguem" todos os Galaxy Note 7, alerta a Samsung

    Mundo

    A Samsung apelou a todos os utilizadores do Galaxy Note 7 para que desliguem os seus telemóveis enquanto decorrem investigações sobre novos casos de anomalia em aparelhos desse modelo. A empresa também já anunciou que vai parar a venda e produção do Galaxy Note 7.

  • Samsung manda recolher todos os Galaxy Note 7

    Economia

    A Samsung Electronics indicou esta segunda-feira a todos os seus representantes no mundo que parassem as vendas e substituições do smartphone Galaxy Note 7. Em causa estão as notícias de que as unidades de substituição também se incendiavam.

  • Hoje, o Primeiro Jornal esteve em Leiria
    1:13
  • Nova tecnologia provoca a queda de drones
    1:39

    País

    Um dia depois da divulgação das medidas de identificação e da obrigatoriedade de seguro para os drones, sabe-se agora que vem aí uma tecnologia para a deteção de drones e respetivos operadores, com capacidade para neutralizar os aparelhos. O início dos testes está previsto para o final do mês, na altura em que a nova legislação será publicada. 

  • "Estamos a perder tempo adiando a descentralização"
    1:29
  • Fãs choram morte de Chester Bennington
    2:12
  • Bigode de Salvador Dalí está intacto, às "10 para as 10"

    Cultura

    O corpo do pintor surrealista catalão foi ontem exumado no Teatro-Museo de Figueres, por ordem de um tribunal de Madrid, para um exame de determinação de paternidade de Pilar Abel, que alega ser filha do artista. O pintor que morreu há 28 anos foi embalsamado e mumificado pelo que o corpo continua preservado e o famoso bigode levantado.

  • Alunos de medicina fazem rastreios porta-a-porta em Belmonte
    2:18

    País

    Cerca de 60 estudantes de vários pontos do país estão em Belmonte, onde vão realizar várias atividades ligadas à saúde durante quatro dias. A SIC acompanhou esta sexta-feira o trabalho na aldeia de Colmeal da Torre. Os alunos fazem rastreios à glicemia, medição da tensão arterial e avaliação da percentagem de gordura corporal; e o objetivo é sensibilizar a população para a importância de hábitos e estilos de vida saudáveis.