sicnot

Perfil

Mundo

Supremo Tribunal do Paquistão adia recurso da cristã Asia Bibi

O Supremo Tribunal paquistanês adiou esta quinta-feira indefinidamente o recurso da cristã Asia Bibi, condenada à morte em 2010 por blasfémia, um caso que desencadeou críticas internacionais contra o país islâmico.

O adiamento foi decidido depois de um dos três juízes encarregados de ouvir o recurso, Iqbal Hameed ur Rehman, ter declinado o caso por ter sido um dos juristas no processo de assassínio do governador do Punjab Salman Taseer, morto pelo guarda-costas por defender Bibi em 2011.

"Os dois casos estão ligados", explicou à audiência, de acordo com um jornalista da agência noticiosa France Presse (AFP) no local.

Milhares de agentes policiais foram destacados em Islamabad depois de dignitários religiosos terem ameaçado reagir caso o veredito fosse favorável a Bibi.

O Supremo deve agora nomear um novo juiz para estudar o recurso. Não foi anunciada uma nova data para retomar o caso.

Bibi, mãe de cinco filhos, foi sentenciada à morte em 2010 por alegadamente ter insultado o Islão, na sequência de uma denúncia de muçulmana após uma discussão sobre um copo de água no distrito de Nankana, na província oriental do Punjab.

Asia Bibi afirma estar inocente e os seus defensores garantem que o caso nasceu de uma divergência pessoal. O Vaticano pediu a sua libertação.

A cristã perdeu o recurso no tribunal de Lahore em 2014, mas o Supremo suspendeu a execução, em meados do ano passado, até estudar o caso.

A lei antiblasfémia paquistanesa foi estabelecida na época colonial britânica para evitar choques religiosos, mas na década de 1980 várias reformas introduzidas pelo ditador Zia ul Haq favoreceram abusos. A simples acusação de blasfémia pode desencadear linchamentos.

Desde então foram registados um milhar de acusações por blasfémia, crime que no Paquistão pode ser punido com a pena de morte, embora até agora nunca tenha sido aplicada nestes casos.

A conservadora sociedade paquistanesa é muito sensível aos casos de blasfémia e profanação do Alcorão, que no passado já resultaram em violência.

Taseer e o ministro cristão para as minorias Shahbaz Bhatti foram assassinados em 2011 por defender Asia Bibi e oporem-se a esta legislação.

O assassino de Taseer, Mumtaz Qadri, foi enforcado no início deste ano, numa execução saudada pelos liberais, o que levou os conservadores a exigirem a aplicação da pena capital a Bibi.

Rehman era o juiz principal do tribunal de Islamabad que rejeitou o recurso de Qadri em 2011, de acordo com a imprensa local.

A decisão sobre este último recurso vai ter, de acordo com vários observadores, "consequências enormes" para as minorias no Paquistão.

Se o Supremo Tribunal confirmar a pena de morte, a última esperança de Asia Bibi é conseguir um perdão presidencial.

Lusa

  • Partidos vão apresentar propostas alternativas à descida da TSU
    2:52

    TSU

    O Presidente da República defende a redução da Taxa Social Única mas deixa a porta aberta a outra via para compensar o aumento do salário mínimo. PCP e Bloco de Esquerda insistem que não pode haver contrapartidas que estimulem os salários baixos mas admitem outras formas de aliviar as empresas. À direita, também o CDS irá apresentar propostas.

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Pedro Dias recusou mostrar caligrafia
    2:29

    País

    Pedro Dias forneceu esta segunda-feira ADN aos peritos do laboratório da polícia científica. O suspeito dos crimes de Aguiar da Beira também foi intimado a entregar amostras da própria caligrafia, mas recusou fazê-lo.

  • Autoridades italianas prosseguem buscas por desaparecidos em avalancha
    0:54
  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.

  • Carolina do Mónaco celebra o 60.º aniversário
    2:13

    Mundo

    Carolina do Mónaco celebra esta segunda-feira o 60.º aniversário. Em 60 anos, foi criança mediática, jovem rebelde e, agora, matriarca sem ser rainha. Carolina do Mónaco nunca saiu das revistas, por ser filha de Grace Kelly e Rainier do Mónaco, por ter somado namorados pouco recomendáveis para princesas, por ter perdido o pai dos seus filhos num terrível acidente.

  • Ator morre baleado durante gravações de videoclip na Austrália

    Mundo

    Um ator morreu depois de ter sido baleado durante as gravações de um videoclip da banda Bliss n Eso, na cidade australiana de Brisbane. A vítima foi identificada como Johann Ofner, de 28 anos. O homem chegou a receber a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.