sicnot

Perfil

Mundo

Governo admite enviar tropas para o Rio de Janeiro

O Governo brasileiro admite enviar tropas federais e militares para o Estado do Rio de Janeiro, a pedido das autoridades locais, e está a preparar um plano de segurança para a região, segundo o ministro da Defesa.

© Bruno Kelly / Reuters

"Estamos a analisar com outros órgãos e ministérios a resposta a ser dada, mas o presidente (Michel) Temer permitiu-nos antecipar a informação de que sim, vamos procurar, de alguma forma, apoiar os esforços do Rio de Janeiro no que diz respeito à segurança", afirmou o ministro da Defesa, Raul Jungmann, citado pela Agência Brasil.

Segundo o governante, que falava aos jornalistas após a 13.ª Conferência de Segurança Internacional do Forte de Copacabana, no Rio de Janeiro, dados como a dimensão do contingente e o início das atividades ainda estão a ser discutidos com as autoridades estaduais.

Na quinta-feira, o demissionário secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, defendeu a ajuda de órgãos federais para controlar áreas com problemas, reconhecendo limitações no projeto das unidades de Polícia Pacificadora (UPPs).

José Mariano Beltrame, criador do plano de pacificação das favelas, pediu a demissão na terça-feira passada, depois de confrontos na favela do Pavão-Pavãozinho em que morreram três pessoas.

O ministro da Defesa acrescentou que o Rio de Janeiro está no "topo das preocupações" do executivo e terá destaque num plano de segurança sob coordenação do ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha.

O ministro da Defesa foi convocado pela presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Carmem Lúcia, para debater um plano de emergência de segurança pública do Brasil.

"A discussão de um plano emergencial para a área de segurança faz-se extremamente necessária. A ideia é atribuir responsabilidades e metas para cada um dos participantes", adiantou.

A primeira reunião, que terá lugar a 28 de outubro, contará com representantes do Ministério da Justiça, da Polícia Federal, Agência Brasileira de Inteligência, do Gabinete de Segurança Institucional e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Lusa

  • Denis Cheryshev: o orgulho dos anfitriões

    Mundial 2018 / Rússia

    O avançado Denis Cheryshev foi eleito o Homem do Jogo entre Rússia e Egito, que os russos venceram por 3-1. Marcou o segundo golo dos anfitriões, o terceiro em nome próprio no Mundial e juntou-se a Cristiano Ronaldo no topo da lista de melhores marcadores. Aos 27 anos e a jogar o primeiro Mundial da carreira, Cheryshev continua a assumir-se como um dos principais rostos da esperança russa para o sucesso desta campanha. Depois de já ter sido o melhor em campo no triunfo sobre a Arábia Saudita, a nação anfitriã vê-o como uma espécie de porta-estandarte do orgulho russo na defesa da pátria.

  • Gato Achilles acerta no resultado do Rússia-Egito

    Desporto

    O gato Achilles é o adivinho dos jogos do Mundial na Rússia. Depois de ter acertado na vitória da Rússia frente à Arábia Saudita, o felino voltou a apostar na equipa certa, com os russos a vencerem esta terça-feira o Egipto por 3-1.

  • Os momentos que marcaram o 6.º dia de Mundial
    0:58
  • Ronaldo no País dos Sovietes: O espetáculo fora das quatro linhas
    2:30
  • "Quando o Cristiano Ronaldo te convidar para almoçar, recusa"

    Desporto

    Na possibilidade de ser convidado por Cristiano Ronaldo para um almoço ou jantar, recuse. Este é o conselho de Patrice Evra, que revelou o "sofrimento" que passou quando aceitou almoçar em casa do capitão da seleção nacional, na altura em que ambos jogavam pelo Manchester United. O jogador francês falou sobre a comida "demasiado saudável" e o exercício que acabou por ter de fazer, enquanto podia estar a descansar.

    SIC

  • "Quero ir com a minha tia", o desespero das crianças afastadas dos pais nos EUA
    2:11

    Mundo

    A nova política de imigração de Donald Trump está a suscitar reações indignadas. Na fronteira com o México, as crianças refugiadas estão a ser retiradas à força aos pais e levadas para centros de acolhimento. Esta terça-feira, foi divulgado um registo áudio de uma criança a suplicar pelos pais a um dos agentes da polícia fronteiriça.

  • Protecionismo de Trump abala Wall Street

    Economia

    Abalada pela exacerbação das disputas comerciais entre os EUA e a China, a bolsa nova-iorquina encerrou esta terça-feira em baixa, com o seletivo Dow Jones a fechar em queda pela sexta sessão consecutiva.