sicnot

Perfil

Mundo

Israel suspende cooperação com UNESCO

Israel anunciou esta sexta-feira a suspensão da cooperação com a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), na sequência da aprovação de uma resolução que nega o laço histórico milenar entre judeus e Jerusalém.

Numa carta dirigida à diretora-geral da UNESCO, Irina Bokova, e publicada na rede social Twitter, o ministro da Educação israelita, Naftali Bennett, acusa a organização de dar "um apoio imediato ao terrorismo islâmico".

Bennett anuncia a suspensão pela comissão israelita da UNESCO de "todas as atividades profissionais com a organização internacional".

A resolução proposta por países árabes, incluindo o Egito, Líbano e Argélia, foi adotada por um comité e será submetida na próxima terça-feira ao conselho executivo da UNESCO, com sede em Paris.

A proposta refere-se à "Palestina ocupada" e pretende "salvaguardar a herança cultural palestiniana e o caráter distintivo de Jerusalém Oriental", de acordo com o texto, descrito pela agência de notícias France Presse (AFP). Foi aprovada com 24 votos favoráveis, seis contra e 26 abstenções, além de duas ausências.

O texto refere-se a Israel como um "poder ocupante".

O estatuto de Jerusalém é o tema mais difícil no conflito israelo-palestiniano, desde a anexação de Jerusalém Oriental, por Israel, numa ação que não foi reconhecida pela comunidade internacional.

Os palestinianos veem esta zona como a capital do seu futuro Estado.

O voto de hoje surge seis meses depois de a organização ter adotado uma resolução sobre a mesquita de Al-Aqsa, em Jerusalém, que não mencionava o nome judeu do local, Monte do Templo.

"Dizer que Israel não tem ligação ao Monte do Templo e ao Muro das Lamentações é como dizer que a China não tem ligação à Muralha da China ou que o Egito não tem ligação às pirâmides", afirmou na quinta-feira o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu.

Também o parlamento israelita condenou a posição da UNESCO.

Uma fonte diplomática palestiniana referiu que as novas resoluções referem a "importância da Cidade Antiga de Jerusalém para as três religiões monoteístas".

O Monte do Templo é um lugar sagrado para judeus, cristãos e muçulmanos.

Lusa

  • "Já só lhes resta uma coisa: bisbilhotar comunicações privadas"
    2:57

    Caso CGD

    O primeiro-ministro diz que o PSD atingiu o grau zero da política, quando chegou à "bisbilhotice" de querer ver as mensagens trocadas entre o ministro das Finanças e António Domingues. A polémica da Caixa Geral de Depósitos voltou a marcar o debate quinzenal, com António Costa a garantir que nunca esteve em causa a entrega de declarações da administração. Já o PSD e o CDS a acusaram o Governo de violar as regras da transparência e de oprimir os direitos da oposição.

  • Compensa comprar a granel?
    8:39
  • Técnica de defesa contra aperto de mão de Donald Trump
    1:39
  • Vídeo mostra aterragem de Harrison Ford que quase causou um desastre

    Mundo

    Harrison Ford quase provocou um grave acidente quando, ao pilotar um dos seus aviões, falhou a pista de aterragem e esteve muito perto de chocar contra um um Boeing 737, com mais de 100 pessoas a bordo. O incidente com o ator norte-americano, considerado um piloto experiente, aconteceu na passada segunda-feira, dia 13, no Condado de Orange, na Califórnia, e o momento foi captado em vídeo.

  • Descoberta nova espécie de primatas em Angola

    Mundo

    Uma equipa britânica de cientistas descobriu uma nova espécie de galagos anões, um primata pertencente à família dos galonídeos - comum na África subsariana -, na floresta ameaçada da Kumbira, localizada na província do Cuanza Sul, noroeste de Angola.

  • Vestidos da princesa Diana em exposição
    1:29

    Mundo

    As roupas mais emblemáticas da princesa Diana vão estar em exposição no Palácio de Kensington, em Londres, a partir de sexta-feira. O objetivo é mostrar a evolução do estilo da princesa de Gales, considerada um dos maiores ícones de moda de sempre.