sicnot

Perfil

Mundo

NATO pode formar forças locais para combater terrorismo

© David Mdzinarishvili / Reuter

O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, defendeu esta sexta-feira em Roma que a aliança possa formar forças locais nos países do seu flanco sul e leste devido à ameaça terrorista e como alternativa ao envio de tropas.

Considerou que "a longo prazo é muito melhor construir capacidades locais, treinar forças locais" para se ser eficaz no combate ao terrorismo, dando os exemplos da formação de militares jordanos e iraquianos.

Stoltenberg insistiu que essa é uma "estratégia muito mais viável na luta contra o terrorismo que o destacamento de um grande número de forças de combate" da NATO.

O responsável falava na iniciativa para assinalar o 50.º aniversário da fundação do Colégio de Defesa da NATO, com sede em Roma, tendo também destacado a importância do "diálogo político" com os países do Médio Oriente e do norte de África.

"É importante porque enfrentamos os mesmos desafios de segurança", disse, adiantando que aqueles países apoiam a Aliança Atlântica através da "cooperação prática".

Lusa

  • A homenagem a Mário Soares no congresso do PS
    2:30
  • Costa defende legalização da eutanásia como forma de "alargar a liberdade"
    0:42
  • Duquesa de Sussex já tem brasão

    Harry & Meghan

    O Palácio de Kensington apresentou esta sexta-feira o brasão da Duquesa de Sussex, Meghan Markle. O brasão foi criado pelo College of Arms mas teve a ajuda da duquesa para que este fosse "pessoal e representativo".

    SIC