sicnot

Perfil

Mundo

Tribunal turco pede detenção de 189 magistrados por alegada ligação a golpe

© POOL New / Reuters

Um tribunal turco emitiu mandados de detenção contra 189 juízes e procuradores no âmbito do inquérito sobre a tentativa de golpe de Estado de 15 de julho, informou hoje a agência noticiosa pró-governamental Anadolu.

Os 189 magistrados são acusados de terem utilizado o sistema de encriptação de mensagens ByLock que era, segundo as autoridades turcas, a ferramenta de comunicação dos golpistas.

Alguns daqueles magistrados estavam no Ministério da Justiça ou no Conselho de Estado, enquanto 30 trabalhavam em tribunais de Istambul e outros um pouco por toda a Turquia, precisou a agência Anadolu.

Ancara acusa o ex-imã Fethullah Gülen, exilado nos Estados Unidos desde 1999, de ter fomentado a tentativa de golpe em meados de julho, que causou mais de 270 mortos e milhares de feridos.

As autoridades turcas lançaram uma vaga de purgas após a tentativa de golpe de Estado para afastar todos os presumíveis partidários de Gülen.

Media, magistratura, polícia, forças armadas, educação, nenhum setor escapou às purgas de amplitude inédita, nas quais foram detidas 32.000 pessoas e 70.000 tem processos judiciais, segundo um balanço divulgado no final de setembro.

Na terça-feira, o parlamento turco ratificou a decisão do governo de prolongar por três meses o estado de emergência, instaurado após o fracassado golpe militar.

Lusa

  • Avião cruza-se com drone a 900 metros de altitude
    2:01
  • Naufrágio na Colômbia registado em vídeo
    2:11
  • PSP descentraliza a regularização de armas
    3:55

    País

    A PSP de Bragança percorreu os 12 concelhos do distrito ao encontro dos proprietários de armas com vista à sua regularização. A iniciativa, que pretende evitar a deslocação das pessoas à capital de distrito, teve uma forte adesão.

  • O último adeus a Miguel Beleza

    País

    O velório do economista e ex-ministro das Finanças realiza-se esta segunda-feira na Igreja do Campo Grande, em Lisboa, a partir das 18h00.

  • Trump quebra tradição da Casa Branca com 20 anos

    Mundo

    Donald Trump decidiu não fazer um jantar de celebração pelo fim do Ramadão, o mês em que os muçulmanos cumprem jejum entre o nascer e o pôr do sol. O Presidente dos Estados Unidos quebrou a tradição da Casa Branca, pela primeira vez em 20 anos.