sicnot

Perfil

Mundo

Papa pede orações "não para vencer a guerra, mas para vencer a paz"

© Tony Gentile / Reuters

O papa Francisco dedicou este domingo a homilia à força da oração e pediu para se rezar "não para vencer a guerra, mas para vencer a paz", durante a cerimónia de canonização de sete santos realizada em São Pedro, Vaticano.

Francisco proclamou santos, diante dezenas de milhares pessoas, o argentino José Gabriel del Rosario Brochero, conhecido como "padre Gaúcho", o bispo espanhol Manuel González García, José Sánchez del Rio, conhecido como "o menino cristero", dois sacerdotes italianos, Lodovico Pavoni e Alfonso Maria Fusco, e dois religiosos franceses, Salomone Leclercq e Elisabetta Catez.

"Eles alcançaram a meta, adquiriram um coração generoso e fiel, graças à oração: oraram com todas as forças, lutaram e venceram", disse o papa, referindo-se aos novos santos.

"Este é o estilo da vida espiritual que nos pede a Igreja: não para vencer a guerra, mas para vencer a paz", acrescentou.

Explicou, noutra passagem, que "a forma de praticar cristianismo" é estar "firme na oração para permanecer firme na fé e no testemunho".

"E de novo surge uma voz dentro de nós", afirmou.

"Orar não é refugiar-se no mundo ideal, não é a evasão para uma falsa quietude. Pelo contrário, orar é lutar e deixar também que o Espírito Santo ore em nós", sublinhou.

Sobre os santos, Francisco explicou que são "homens e mulheres que entram a fundo no mistério da oração".

O papa destacou que as sete pessoas que hoje foram canonizadas "combateram com a oração a boa batalha da fé e do amor".

Lusa

  • Como não perder Barack e Michelle Obama nas redes sociais

    Mundo

    Sair da Casa Branca implica mais que reunir objetos físicos: é preciso guardar também os tweets, os posts e todo o conteúdo digital produzido nos últimos oito anos pelo Presidente dos EUA e pela primeira-dama. A equipa de Barack Obama já preparou tudo para que nada se perca do seu legado digital.

  • Portugueses querem contratar Obama

    Mundo

    Contratar Barack Obama. Pode parecer uma tarefa impossível, mas para a startup portuguesa Swonkie a única resposta a este desafio é "Yes We Can", mote da campanha presidencial de Obama de há nove anos.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.