sicnot

Perfil

Mundo

Papa pede orações "não para vencer a guerra, mas para vencer a paz"

© Tony Gentile / Reuters

O papa Francisco dedicou este domingo a homilia à força da oração e pediu para se rezar "não para vencer a guerra, mas para vencer a paz", durante a cerimónia de canonização de sete santos realizada em São Pedro, Vaticano.

Francisco proclamou santos, diante dezenas de milhares pessoas, o argentino José Gabriel del Rosario Brochero, conhecido como "padre Gaúcho", o bispo espanhol Manuel González García, José Sánchez del Rio, conhecido como "o menino cristero", dois sacerdotes italianos, Lodovico Pavoni e Alfonso Maria Fusco, e dois religiosos franceses, Salomone Leclercq e Elisabetta Catez.

"Eles alcançaram a meta, adquiriram um coração generoso e fiel, graças à oração: oraram com todas as forças, lutaram e venceram", disse o papa, referindo-se aos novos santos.

"Este é o estilo da vida espiritual que nos pede a Igreja: não para vencer a guerra, mas para vencer a paz", acrescentou.

Explicou, noutra passagem, que "a forma de praticar cristianismo" é estar "firme na oração para permanecer firme na fé e no testemunho".

"E de novo surge uma voz dentro de nós", afirmou.

"Orar não é refugiar-se no mundo ideal, não é a evasão para uma falsa quietude. Pelo contrário, orar é lutar e deixar também que o Espírito Santo ore em nós", sublinhou.

Sobre os santos, Francisco explicou que são "homens e mulheres que entram a fundo no mistério da oração".

O papa destacou que as sete pessoas que hoje foram canonizadas "combateram com a oração a boa batalha da fé e do amor".

Lusa

  • Famílias das vítimas de Pedrógão criam associação para apurar responsabilidades
    2:13
  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15