sicnot

Perfil

Mundo

Papa pede orações "não para vencer a guerra, mas para vencer a paz"

© Tony Gentile / Reuters

O papa Francisco dedicou este domingo a homilia à força da oração e pediu para se rezar "não para vencer a guerra, mas para vencer a paz", durante a cerimónia de canonização de sete santos realizada em São Pedro, Vaticano.

Francisco proclamou santos, diante dezenas de milhares pessoas, o argentino José Gabriel del Rosario Brochero, conhecido como "padre Gaúcho", o bispo espanhol Manuel González García, José Sánchez del Rio, conhecido como "o menino cristero", dois sacerdotes italianos, Lodovico Pavoni e Alfonso Maria Fusco, e dois religiosos franceses, Salomone Leclercq e Elisabetta Catez.

"Eles alcançaram a meta, adquiriram um coração generoso e fiel, graças à oração: oraram com todas as forças, lutaram e venceram", disse o papa, referindo-se aos novos santos.

"Este é o estilo da vida espiritual que nos pede a Igreja: não para vencer a guerra, mas para vencer a paz", acrescentou.

Explicou, noutra passagem, que "a forma de praticar cristianismo" é estar "firme na oração para permanecer firme na fé e no testemunho".

"E de novo surge uma voz dentro de nós", afirmou.

"Orar não é refugiar-se no mundo ideal, não é a evasão para uma falsa quietude. Pelo contrário, orar é lutar e deixar também que o Espírito Santo ore em nós", sublinhou.

Sobre os santos, Francisco explicou que são "homens e mulheres que entram a fundo no mistério da oração".

O papa destacou que as sete pessoas que hoje foram canonizadas "combateram com a oração a boa batalha da fé e do amor".

Lusa

  • Tiroteio no Mississipi provoca oito mortos
    1:23

    Mundo

    Oito pessoas morreram, incluindo um polícia, depois de um tiroteio no estado norte-americano do Mississipi, nos Estados Unidos da América. O suspeito, um homem de 36 anos, já foi detido, mas as autoridades dizem que ainda é cedo para saber os motivos.

  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40

    Economia

    Carlos Moedas diz que Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas a propósito da saída do procedimento por défice excessivo. Em entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, o comissário europeu levanta dúvidas sobre a renegociação da dívida e garante que a escolha de Mário Centeno para a liderança do Eurogrupo vai depender do entendimento dos países do euro.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Polícia usa gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes contra cimeira do G7
    2:28

    Mundo

    A cimeira do G7 terminou este sábado com confrontos entre manifestantes e a polícia na ilha italiana da Sicília e sem o compromisso de Donald Trump sobre o Acordo de Paris para a redução de emissões de dióxido de carbono. O Presidente dos EUA fez saber na rede social Twitter que vai tomar a decisão final durante a próxima semana.