sicnot

Perfil

Mundo

Alemanha pede à Tesla para não usar "piloto automático" na publicidade

reuters

A Autoridade Alemã dos Transportes Motores pediu à Tesla Motors para não utilizar o termo "piloto automático" ao publicitar os veículos, uma vez que a expressão pode induzir em erro e levar os condutores a pensarem que a sua atenção à estrada não é necessária.

De acordo com a agência Reuters, o Governo alemão pede ao fabricante de automóveis que "o termo enganador Piloto Automático deixe de ser utilizado, para prevenir falsas expectativas nos clientes".

Um porta-voz da Tesla explicou, entretanto, que a expressão é utilizada há várias décadas na indústria para descrever o sistema, que funciona em conjunto com um condutor humano. A empresa garante que todos os compradores são devidamente informados de que o sistema requer a atenção humana.

"Tal como acontece num avião, quando usado fe forma correta, o Piloto Automático reduz a sobrecarga do condutor e fornece mais segurança quando comparado com a condução meramente manual", avança.

  • Cinco anos depois do incêndio na Serra do Caldeirão
    5:24
  • Destaques económicos que marcaram a semana
    2:03

    Economia

    A semana ficou marcada pela tragédia provocada pelos incêndios no centro do país. No entanto importa olhar para o que se passou noutras áreas e fazer um resumo das notícias relacionadas com a economia. 

  • Martin Schulz ataca Merkel a três meses das legislativas

    Mundo

    O social-democrata alemão Martin Schulz passou este domingo à ofensiva, a três meses das eleições legislativas, ao acusar Angela Merkel de "arrogância" e de sabotar a "democracia", quando as sondagens apontam para uma larga vantagem da chanceler da Alemanha.

  • Martha, a cadela mais feia do mundo
    0:42

    Mundo

    A cadela Martha, de raça mastim napolitano ficou em primeiro lugar na edição anual do concurso que elege os cães mais feios do mundo. A cadela tem três anos, pesa 57 quilos e foi resgatada pela dona quando estava praticamente cega. Acabou por recuperar a visão depois de várias operações. Martha e a dona receberam um prémio de 1.500 dólares e uma viagem a Nova Iorque para marcarem presença em programas de televisão.