sicnot

Perfil

Mundo

Morreu o panda em cativeiro mais velho do mundo

© Tyrone Siu / Reuters

O urso panda em cativeiro mais velho do mundo morreu no domingo à noite num parque de atrações de Hong Kong, aos 38 anos, o equivalente a 114 anos de idade num ser humano.

A fêmea Jia Jia foi submetida a eutanásia, depois de o seu estado de saúde se ter deteriorado muito nas últimas semanas, explicaram os responsáveis pelo Ocean Park, num comunicado.

"Nos últimos dias tinha passado menos tempo acordada e não mostrava interesse pela comida ou pelos líquidos", segundo o mesmo comunicado, que revela que no domingo de manhã a panda já não conseguia caminhar e permaneceu todo o dia deitada.

Jia Jia, cujo nome significa "boa", tinha sido um presente do Governo chinês à região administrativa especial de Hong Kong, em 1999, a propósito do segundo aniversário da entrega da ex-colónia britânica à China.

28 julho 2016 - Jia Jia no 37º aniversário

28 julho 2016 - Jia Jia no 37º aniversário

© Bobby Yip / Reuters

A longevidade deste animal é um caso único na sua espécie, porque a esperança de vida destes pandas é inferior a 20 anos, a idade que costumam alcançar quando vivem em cativeiro.

A destruição dos habitats naturais onde vive o urso panda reduziu a espécie a menos de 2000 exemplares.

Por causa da sua baixa taxa de natalidade, os programas de reprodução em cativeiro tornaram-se essenciais para assegurar a sobrevivência da espécie.

Durante o tempo que viveu em Hong Kong, Jia Jia deu à luz seis crias em cinco partos.

Lusa

  • Casos de sucesso de pandas gigantes em cativeiro em Hong Kong e EUA
    1:27

    Mundo

    Esta é uma semana de recordes para a população mundial de pandas gigantes. Apesar de a espécie estar em risco de extinção, há casos de sucesso nos jardins zoológicos e parques que têm programas de preservação dos pandas. Em Hong Kong, Jia Jia de 36 anos é o panda gigante mais velho a sobreviver em cativeiro. Nos EUA, nasceram dois gémeos.

  • Lei existe há quatro anos mas não tem regulamentação
    2:03
  • Denúncia de maus tratos a cães no canil municipal de Elvas
    2:24

    País

    O Grupo de Intervenção e Resgate Animal denunciou nas redes sociais alegados maus tratos a animais no canil municipal de Elvas. As imagens mostram uma cadela com uma corda ao pescoço. A autarquia abriu um inquérito para averiguar o caso, suspendendo também o trabalho dos voluntários no canil.

  • Dijsselbloem mostra algum arrependimento mas recusa demitir-se
    2:40

    Mundo

    Jeroen Dijsselbloem diz que cabe ao Governo português avançar com o nome de Centeno para a presidência do Eurogrupo, mas escusa-se a comentar essa possibilidade. Para já, o holandês não se demite do cargo. Esta quinta-feira ouviu as críticas dos eurodeputados no Parlamento Europeu.

  • Há cada vez menos portugueses

    País

    A população em Portugal diminuiu no ano passado, pelo oitavo ano consecutivo, já que o número de mortes continua a ser superior ao de nascimentos, revelam dados hoje divulgados pelo INE.

  • Dois em cada três portugueses vivem vidas sedentárias

    País

    Com menos de hora e meia de exercício semanal, mais de dois terços dos portugueses vivem vidas sedentárias. E a maioria desvaloriza a importância da atividade física, segundo um inquérito divulgado esta quinta-feira pela Fundação Portuguesa de Cardiologia.

  • Primeira dama chinesa defende avanços na igualdade

    Mundo

    A primeira dama chinesa, Peng Liyuan, defendeu os avanços da China em matéria de igualdade dos géneros. Uma rara entrevista, difundida numa altura em que feministas chinesas asseguram serem controladas pela polícia face às suas campanhas.