sicnot

Perfil

Mundo

Proibidas reuniões públicas na capital turca até final de novembro pelo "risco de atentados"

© Reuters

O governador de Ancara, cidade atingida em 2016 por diversos ataques mortíferos, anunciou esta segunda-feira a proibição de todas as reuniões públicas na capital turca devido ao risco de "atentados".

Num comunicado publicado na sua página digital, a instituição governamental anuncia a proibição de "todos os tipos de reuniões e de manifestações nos locais públicos como estradas, praças, ruas e parques (...) até 30 de novembro de 2016".

Ao evocar "informações" sobre "preparativos por organizações terroristas ilegais com o objetivo de cometer atentados", o organismo indica em comunicado que esta decisão foi determinada pela prevalência do estado de emergência instaurado em julho após uma tentativa de golpe de Estado, e que vai ser prolongado por mais três meses.

A Turquia, designadamente Ancara e Istambul, foram alvo nos últimos 12 meses de diversos atentados, relacionados com o reinício do conflito curdo ou atribuídos ao grupo 'jihadista' Estado Islâmico (EI), que provocaram dezenas de mortos.

Em 10 de outubro de 2015, 103 pessoas foram mortas num atentado à bomba frente à estação central de caminhos-de-ferro em Ancara, no decurso de uma manifestação pela paz e em solidariedade com a população curda, o ataque mais mortífero da história moderna da Turquia.

No decurso de uma homenagem às vítimas em 10 de outubro, um ano após o ataque, eclodiram confrontos entre manifestantes e forças policiais.

O estado de emergência, instaurado em 20 de julho por três meses após a tentativa de golpe de Estado, será prolongado por mais 90 dias a partir de quarta-feira.

  • Governo quer aumentar fiscalização a baixas fraudulentas
    1:10

    País

    O Governo quer criar uma bolsa de médicos para fiscalizar quem recebe o subsídio por doença. A intenção foi manifestada à TSF pela secretária de Estado da Segurança Social. Em 2016 foram detetados mais de 56 mil trabalhadores com baixa médica que afinal estavam aptos para trabalhar.

  • Novo motim em prisão brasileira do Rio Grande do Norte

    Mundo

    Um motim ocorreu esta segunda-feira de madrugada numa prisão do estado brasileiro de Rio Grande do Norte, sem fazer feridos ou mortos, depois de uma rebelião numa outra prisão do mesmo estado ter feito 26 mortos no fim de semana.

  • Cheias e derrocadas destroem várias casas no Peru
    0:42

    Mundo

    Um deslizamento de terras seguido de uma inundação destruiu várias casas no Peru. As imagens mostram o momento em que o deslizamento acontece e o caos que se gerou. O trânsito ficou cortado e as inundações que se seguiram obrigaram várias pessoas a abandonar as suas habitações.