sicnot

Perfil

Mundo

Três detidos no caso da morte da filha do atleta Tyson Gay

Instagram

A polícia deteve três suspeitos de envolvimento na morte da filha do antigo atleta norte-americano Tyson Gay, baleada mortalmente no Kentucky, EUA. Trinity Gay foi atingida no pescoço durante uma troca de tiros entre dois véiculos no estacionamento de um restaurante.

Os suspeitos são Dvonta Middlebrooks e Chazerae Taylor e D'Markeo - pai e filho - todos acusados de envolvimento no tiroteio que tirou a vida a Trinity Gay.

Segundo as autoridades, a filha do atleta não estaria em nenhum dos veículos envolvidos.

Trinity Gay era também atleta, tal como pai, e competia na Escola Secundária Lafayette, onde estudava.

Tyson Gay foi o segundo velocista mais rápido da história nos 100m.

  • Três detidos no caso da morte da filha do atleta Tyson Gay

    Mundo

    A polícia deteve três suspeitos de envolvimento na morte da filha do antigo atleta norte-americano Tyson Gay, baleada mortalmente no Kentucky, EUA. Trinity Gay foi atingida no pescoço durante uma troca de tiros entre dois véiculos no estacionamento de um restaurante.

  • Celebridades protestam contra Donald Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Encontrados dez sobreviventes no hotel engolido por um avalanche em Itália
    1:44
  • Videoclipe mostra mulheres a fazer tudo o que é proibido na Arábia Saudita
    1:55

    Mundo

    Um grupo de mulheres canta, dança e faz outras coisas proibidas na Arábia Saudita como forma de protesto. O vídeo é uma crítica social à forma como as mulheres islâmicas são tratadas pelos maridos. Na letra constam frases como "Faz com que os homens desapareçam da terra" e "Eles provocam-nos doenças psicológicas". A ideia partiu de um homem, Majed al-Esa e já conta com 5 milhões de visualizações.

    Patrícia Almeida