sicnot

Perfil

Mundo

Túmulos maias revelam pistas sobre Dinastia da Serpente

Arquivo Reuters

Arqueólogos na Guatemala desenterraram dois túmulos maias que escaparam "miraculosamente" aos saqueadores, por debaixo de duas pirâmides maias. Os cientistas acreditam que há novas pistas sobre a Dinastia da Serpente.

Os túmulos foram encontrados nas ruínas de Holmul, a norte da Cidade da Guatemala, e datam de 650/700 AD, a era do domínio Maia. Dentro dos túmulos estava um artefacto ao qual os arqueólogos chamam de "reis serpentes". Foi também encontrado num deles o esqueleto de uma pessoa de meia idade cujos dentes tinham incrustações de pedras jade - um costume da realeza maia.

"Podia ser alguém prisioneiro de guerra", explicou ao The Guardiam Estrada-Belli, um dos arqueólogos.

No outro túmulo, numa outra pirâmide, foram encontrados mais restos mortais de uma pessoa de meia idade, ofertas em cerâmica, entre elas um colar, com o nome de um "rei serpente".

"Parece muito a Guerra dos Tronos ou a Europa medieval", avança o arqueólogo.

A Dinastia da Serpente era uma família que liderou o império maia há 1300 anos e usava um emblema de cabeça de cobra como símbolo. Recentes investigações mostraram a existência de conflitos internos entre os reis serpente, alguns semelhantes a guerras civis.

As descobertas, acreditam os arqueólogos, podem ajudar a compreender a forma política como se organizavam e como as civilizações antigas tentavam erradicar os seus rivais.

  • ANACOM apresenta recomendações para melhorar redes de telecomunicações
    1:17

    País

    A ANACOM entregou um conjunto de recomendações ao Governo, Parlamento, municípios e operadores de telecomunicações. A autoridade reguladora em Portugal das comunicações eletrónicas propõe que os cabos aéreos de telecomunicações sejam substituídos por cabos subterrâneos, entre outras coisas. O objetivo é impedir que as redes fiquem em baixo perante incêndios ou outras catástrofes.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.

  • Atividade económica regista crescimento

    Economia

    A atividade económica portuguesa está a crescer ao maior ritmo dos últimos 17 anos. O crescimento registado em setembro é o mais elevado desde janeiro de 2000. Já o consumo privado registou uma diminuição face a agosto.

    SIC