sicnot

Perfil

Mundo

Anti-inflamatórios podem aliviar depressão

© Srdjan Zivulovic / Reuters

Um determinado tipo de anti-inflamatórios pode ajudar a aliviar a depressão, sugere uma nova investigação. Os cientistas relacionam alguns tipos desta doença com uma inflamação no cérebro.

As drogas frequentemente utilizadas para combater a depressão são aquelas que aumentam os níveis de serotonina, para elevar o estado de espírito do paciente. No entanto, estudos recentes concluíram que nem sempre a depressão está relacionada com a falta de serotonina.

Uma equipa de investigadores liderada por Golam Khandaker, da Universidade de Cambridge, analisou um conjunto de casos clínicos e descobriu que cerca de um terço das pessoas com depressão têm níveis mais elevados de citoquininas no cérebro - proteínas que controlam as ações do sistema imunitário.

Os investigadores sugerem, por isso, que a inflamação no cérebro poderá ser responsável pela fatiga comum nas pessoas com depressão. No futuro, dizem, poderá ser importante descobrir se um paciente com depressão tem alguma inflamação antes de decidir que tratamento prescrever.

"É cada vez mais claro que a inflamação desempenha um papel na depressão, pelo menos em algumas pessoas", afirma a investigação.

Para estas pessoas, alerta porém, nem todos os anti-inflamatórios serão os indicados.

  • Os 36 golos dos 16 avos da Liga Europa

    Liga Europa

    A jornada europeia ficou marcada, no panorama das equipas portuguesas, pelo apuramento do Sporting e pela eliminação do Sporting de Braga. Os leões passam assim a ser o único clube luso em prova na Liga Europa. Nos oitavos de final, o emblema de Alvalade pode encontrar adversários como o Arsenal, o Atlético de Madrid ou o AC Milan. O sorteio realiza-se esta sexta-feira, ao meio-dia. Aqui, veja ou reveja todos os golos da segunda mão dos 16 avos de final da Liga Europa.

  • Coreia do Norte acusa Guterres de ser subordinado dos EUA

    Mundo

    A Coreia do Norte criticou esta quinta-feira o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, por apoiar sanções para pressionar o país a entrar em negociações com os Estados Unidos sobre a desnuclearização, referindo que tem atuado como um subordinado.

  • Não dá mais, Brasil!
    18:00
  • Escolas da Portela e Moscavide degradadas e com amianto
    3:00
  • O estranho caso do mergulhador Alejandro Ramos

    Mundo

    O mergulhador Alejandro Ramos tornou-se num caso de investigação do Centro Médico Naval do Peru, depois do seu corpo ter começado a inchar sem qualquer explicação aparente. Isto aconteceu há quatro anos, minutos depois de ter emergido da água, onde tinha estado a trabalhar durante muitas horas.

    SIC