sicnot

Perfil

Mundo

Anti-inflamatórios podem aliviar depressão

© Srdjan Zivulovic / Reuters

Um determinado tipo de anti-inflamatórios pode ajudar a aliviar a depressão, sugere uma nova investigação. Os cientistas relacionam alguns tipos desta doença com uma inflamação no cérebro.

As drogas frequentemente utilizadas para combater a depressão são aquelas que aumentam os níveis de serotonina, para elevar o estado de espírito do paciente. No entanto, estudos recentes concluíram que nem sempre a depressão está relacionada com a falta de serotonina.

Uma equipa de investigadores liderada por Golam Khandaker, da Universidade de Cambridge, analisou um conjunto de casos clínicos e descobriu que cerca de um terço das pessoas com depressão têm níveis mais elevados de citoquininas no cérebro - proteínas que controlam as ações do sistema imunitário.

Os investigadores sugerem, por isso, que a inflamação no cérebro poderá ser responsável pela fatiga comum nas pessoas com depressão. No futuro, dizem, poderá ser importante descobrir se um paciente com depressão tem alguma inflamação antes de decidir que tratamento prescrever.

"É cada vez mais claro que a inflamação desempenha um papel na depressão, pelo menos em algumas pessoas", afirma a investigação.

Para estas pessoas, alerta porém, nem todos os anti-inflamatórios serão os indicados.

  • Prisão preventiva para marroquino suspeito de apoiar o Daesh

    País

    O juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal impôs esta quinta-feira prisão preventiva ao cidadão marroquino, detido na Alemanha e entregue a Portugal, suspeito de adesão e apoio ao grupo extremista Daesh e recrutamento e financiamento ao terrorismo.

  • "A isto chama-se pura hipocrisia"
    1:13

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho classifica a atuação do Governo na gestão da Caixa Geral de Depósitos como um "manual de cinismo político insuportável", declarações feitas pelo líder do PSD durante a reunião do Conselho Nacional em Lisboa.

  • Mais de 20 milhões estão a morrer à fome em África

    Mundo

    África enfrenta a maior crise desde 1945, com mais de 20 milhões de pessoas a morrer de fome em três países, Sudão do Sul, Somália e Nigéria, disse esta quinta-feira um responsável do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27

    Mundo

    Estella Westrick tem apenas três anos, mas já conseguiu chegar aos jornais de todo o mundo, depois de "roubar" o chapéu do Papa. Durante uma visita da família na quarta-feira ao Vaticano, a criança - que não parece estar muito contente no vídeo - foi pegada ao colo por um dos funcionários do Vaticano, que a levou depois até ao Papa. Nesta altura, Estella aproveitou para tirar o solidéu episcopal, arrancando gargalhadas de toda a gente, especialmente do Papa Francisco.