sicnot

Perfil

Mundo

Caças turcos participam na operação de reconquista de Mossul

© Reuters

As forças armadas turcas integram a coligação internacional liderada pelos Estados Unidos, na operação contra o Daesh em Mossul, no Iraque, afirmou hoje o primeiro-ministro turco.

Binali Yildrim lembrou que o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, tinha anunciado na segunda-feira que o país ia participar "na operação e na mesa" de negociações.

"Agora mesmo, na primeira linha desta operação estão as milícias turcas, treinadas em Bashika (base militar turca no norte do Iraque). São os Combatentes de Ninive, que participam juntamente com os Peshmerga (forças regulares do Curdistão Iraquiano autónomo", disse.

O primeiro-ministro turco acrescentou que as forças armadas turcas integraram as "intervenções aéreas" da coligação.

"Aqueles que disseram que a Turquia não tem nada a fazer em Mossul tiveram agora a sua resposta", concluiu.

Na passada sexta-feira, Erdogan garantiu que tinha comunicado à coligação internacional a vontade da Turquia de participar na reconquista de Mossul.

Se a participação turca não fosse aceite - adiantou -, Ancara poria em marcha "um plano B ou, se não funcionar, um plano C", sem concretizar estas opções.

Na segunda-feira, Erdogan reiterou novamente que a Turquia não seria "responsabilizada pelas consequências" se o exército iraquiano tentasse expulsar o autodenominado Estado Islâmico de Mossul sem contar com Ancara.

O governo iraquiano, que lidera o ataque à cidade, sob domínio do Daesh desde junho de 2014, exigiu que a Turquia retire as tropas de Bashika.

Lusa

  • 105 detidos pela PSP e GNR nas últimas 24 horas

    País

    Só a GNR deteve 64 pessoas em flagrante delito, entre a noite de sexta-feira e o início da manhã deste sábado, a maioria das quais (47) por condução sob o efeito do álcool. A PSP de Lisboa efetuou 41 detenções em 24 horas, dez por tráfico de droga.

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.