sicnot

Perfil

Mundo

Itália regista número recorde de crianças que chegam sozinhas

Reuters

O número de crianças que chegam sozinhas nos barcos sobrelotados de migrantes que continuam a dar à costa de Itália atingiu um recorde este ano, alertou hoje o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

"Três recém-nascidos, duas crianças que nasceram em barcos da guarda costeira italiana no Mediterrâneo Central e uma terceira que nasceu num porto, estão entre as mais recentes chegadas de crianças refugiadas e migrantes a Itália", relata a Unicef, em comunicado.

Só nos primeiros nove meses de 2016 chegaram mais crianças do que durante todo o ano de 2015, compara a agência, precisando que, entre janeiro e outubro, mais de 20 mil menores, não acompanhados e separados das suas famílias, chegaram por mar a Itália.

Este número já ultrapassa o total de 2015, ano em que chegaram 16.500 crianças, das quais 12.300 não acompanhadas ou separadas das suas famílias.

"Este ano, mais de 90 por cento das crianças viajaram sozinhas, enquanto em 2015 a percentagem de crianças não acompanhadas era de 75 por cento", confere a Unicef.

A maioria das crianças nessa situação chega da África Ocidental, mas, este ano, registou-se também um aumento das crianças vindas do Egipto, assinala o fundo.

Segundo uma equipa da Unicef no terreno, "a situação das crianças refugiadas e migrantes em Itália é cada vez mais desesperante e o sistema de proteção infantil nacional está sobrecarregado".

Citada no comunicado, Sabrina Avakian, membro da Unicef que está atualmente na Calábria, em Itália, realça que a região acolhe "centenas de crianças (...) com necessidades muito urgentes", todas as semanas. "Todos eles precisam de proteção adequada e alojamento. E todo este processo está a demorar demasiado tempo", critica.

Mais de 3.100 pessoas morreram afogadas no Mediterrâneo só nos primeiros nove meses deste ano, número que é também um recorde, contabiliza a Unicef, sublinhando que se desconhece quantas crianças estão entre os mortos no mar.

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.