sicnot

Perfil

Mundo

Líder norte-coreano herdou exército debilitado pela corrupção

© KCNA KCNA / Reuters

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, herdou um exército com graves problemas originado pela corrupção, segundo um documento confidencial divulgado hoje pela cadeia televisiva sul-coreana MBC.

O relatório, datado de abril de 2012, assinala, por exemplo, que numa das unidades do Exército Popular, a cerca de 50 quilómetros a norte de Pyongyang, 75% dos equipamentos de artilharia eram considerados inoperacionais, dado que estavam oxidados ou cobertos de pó.

Segundo a MBC, as autoridades norte-coreanas elaboraram este documento para avaliar a situação das forças de defesa quando Kim Jong-un chegou ao poder, após a morte do seu pai, Kim Jong-il, em dezembro de 2011.

O relatório ao qual a cadeia televisiva sul-coreana teve acesso atribui o mau funcionamento do exército à enraizada corrupção nas suas fileiras, especialmente entre altas patentes.

Neste âmbito, cita o caso dos militares norte-coreanos que sofriam, nessa altura, de uma "grave escassez de alimentos" devido em parte à venda de arroz pelos comandantes para obterem benefícios económicos.

Isto levou a que muitos soldados se declarassem em greve de fome e o próprio Kim Jong-un a reagir, punindo a até então impune corrupção nas forças armadas.

Quatro anos e meio após a elaboração do dossiê desconhece-se, porém, até que ponto a corrupção afeta hoje o Exército devido ao extremo hermetismo do regime dos Kim.

Em todo o caso, especialistas têm assinalado, por diversas ocasiões, que o jovem ditador empreendeu uma cruzada contra os militares corruptos na sua política de priorizar o Exército como garante da sobrevivência do país face à "ameaça" dos Estados Unidos e da Coreia do Sul.

Lusa

  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • Morreu Miguel Beleza

    País

    Miguel Beleza, economista e antigo ministro das Finanças, morreu esta quinta-feira de paragem cardio-respiratória aos 67 anos.

  • "Estamos a ficar sem espaço. Está na hora de explorar outros sistemas solares"

    Mundo

    O físico e cientista britânico Stephen Hawking revelou alguns dos seus desejos para um novo plano de expansão espacial. Hawking está em Trondheim, na Noruega, para participar no Starmus Festival que promove a cultura científica. E foi lá que o físico admitiu que a população mundial está a ficar sem espaço na Terra e que "os únicos lugares disponíveis para irmos estão noutros planetas, noutros universos".

    SIC

  • Não posso usar calções... visto saias

    Mundo

    Perante a proibição de usar calções no emprego, um grupo de motoristas franceses adotou uma nova moda para combater o calor. Os trabalhadores decidiram trocar as calças por saias, visto que a peça de roupa é permitida no uniforme da empresa para a qual trabalham.

  • De refugiada a modelo: a história de Mari Malek

    Mundo

    Mari Malek chegou aos Estados Unidos da América quando era ainda uma criança. Chegada do Sudão do Sul, a menina era uma refugiada à procura de um futuro melhor, num país que não era o seu. Agora, anos depois, Mari Malek é modelo, DJ e atriz, e vive em Nova Iorque. Fundou uma organização sediada no país onde nasceu voltada para as crianças que passam por dificuldade, como também ela passou.