sicnot

Perfil

Mundo

Líder norte-coreano herdou exército debilitado pela corrupção

© KCNA KCNA / Reuters

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, herdou um exército com graves problemas originado pela corrupção, segundo um documento confidencial divulgado hoje pela cadeia televisiva sul-coreana MBC.

O relatório, datado de abril de 2012, assinala, por exemplo, que numa das unidades do Exército Popular, a cerca de 50 quilómetros a norte de Pyongyang, 75% dos equipamentos de artilharia eram considerados inoperacionais, dado que estavam oxidados ou cobertos de pó.

Segundo a MBC, as autoridades norte-coreanas elaboraram este documento para avaliar a situação das forças de defesa quando Kim Jong-un chegou ao poder, após a morte do seu pai, Kim Jong-il, em dezembro de 2011.

O relatório ao qual a cadeia televisiva sul-coreana teve acesso atribui o mau funcionamento do exército à enraizada corrupção nas suas fileiras, especialmente entre altas patentes.

Neste âmbito, cita o caso dos militares norte-coreanos que sofriam, nessa altura, de uma "grave escassez de alimentos" devido em parte à venda de arroz pelos comandantes para obterem benefícios económicos.

Isto levou a que muitos soldados se declarassem em greve de fome e o próprio Kim Jong-un a reagir, punindo a até então impune corrupção nas forças armadas.

Quatro anos e meio após a elaboração do dossiê desconhece-se, porém, até que ponto a corrupção afeta hoje o Exército devido ao extremo hermetismo do regime dos Kim.

Em todo o caso, especialistas têm assinalado, por diversas ocasiões, que o jovem ditador empreendeu uma cruzada contra os militares corruptos na sua política de priorizar o Exército como garante da sobrevivência do país face à "ameaça" dos Estados Unidos e da Coreia do Sul.

Lusa

  • Costa desvaloriza ameaça e mantém planos de visita a Angola
    2:27

    Economia

    O governo angolano reagiu duramente à acusação do Ministério público portugues contra o vice-presidente de Angola. Luanda diz que a acusação é um sério ataque à República de Angola que pode perturbar as relações entre os dois paises. António Costa desvaloriza a ameaça e mantém os planos de uma visita a Angola na primavera.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Brasil já tirou o "pé do chão"
    1:59

    Mundo

    Já começaram os desfiles e festas de carnaval, no Rio de Janeiro.Esta sexta feira foi o início oficial das celebrações com centenas de milhar de pessoas nas ruas até de madrugada.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato. 

  • Atores de Hollywood contra Trump
    1:44

    Mundo

    Centenas de pessoas juntaram-se em mais um protesto contra o presidente dos Estados Unidos. A manifestação, em Beverly Hills, juntou várias estrelas de Hollywood.