sicnot

Perfil

Mundo

Mais de 350.000 refugiados afegãos regressaram do Paquistão em 2016

© Mohammad Ismail / Reuters

Mais de 350.000 refugiados afegãos deixaram o Paquistão desde janeiro para regressar ao seu país dilacerado pela guerra, segundo a ONU, que prevê que o refluxo se acelere até ao final do ano.

No início de outubro, o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) tinha indicado que o número de refugiados afegãos regressados do Paquistão tinha ultrapassado os 200.000 desde o início do ano.

Mas esta semana, o Gabinete de Coordenação dos Assuntos Humanitários (OCHA) da ONU no Afeganistão divulgou estatísticas atualizadas que têm também em conta os refugiados sem papéis que atravessam a fronteira.

"Até hoje, em 2016, 162.186 pessoas sem papéis e 207.236 pessoas registadas regressaram do Paquistão para o Afeganistão", indica um comunicado da OCHA, que precisa que a maioria dos retornos - 333.000 - ocorreu desde julho.

"Com base nas tendências atuais, esperamos que até 446.000 outros refugiados regressem até ao final do ano", adianta.

Tais números fazem temer uma crise humanitária no Afeganistão, onde o governo já está sobrecarregado com as centenas de milhares de pessoas deslocadas devido aos combates.

O número de afegãos deslocados atingiu os 323.500 desde o início do ano. Apenas na semana passada, 37.000 afegãos fugiram das suas casas devido à intensificação dos combates em Kunduz (norte) e no sul do Afeganistão, disse fonte da OCHA à agência France Presse na segunda-feira.

O Paquistão acolheu milhões de afegãos em fuga desde a invasão soviética em 1979 e contava 1,4 milhões de afegãos registados como refugiados, segundo dados divulgados no corrente ano pelo ACNUR, tornando-se o terceiro país no mundo com maior número de refugiados. Os refugiados sem papéis eram calculados em cerca de um milhão.

Desde 2009 que Islamabad tem adiado repetidamente o prazo para o regresso dos refugiados ao Afeganistão, mas muitos pensam que a última data fixada, março de 2017, será mantida.

A polícia paquistanesa também tem aumentado a pressão sobre os estrangeiros sem papéis, o que aliado à duplicação do prémio de retorno pela ONU em junho - de 200 para 400 dólares por pessoa - terá feito disparar os regressos, apesar da má situação da segurança no Afeganistão.

Lusa

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Desporto

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Desporto

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.

  • Votações sobre o mapa judiciário geram tensão no Parlamento
    2:01

    País

    O momento das votações no Parlamento ficou marcado por alguma tensão. Depois de aprovadas, em comissão, as alterações ao mapa judiciário, o PSD opôs-se a que o diploma fosse votado em plenário, uma vez que não fazia parte da versão inicial do guião de votações. A esquerda acusou os sociais-democratas de terem motivações estritamente políticas e não regimentais.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.