sicnot

Perfil

Mundo

Mais de 350.000 refugiados afegãos regressaram do Paquistão em 2016

© Mohammad Ismail / Reuters

Mais de 350.000 refugiados afegãos deixaram o Paquistão desde janeiro para regressar ao seu país dilacerado pela guerra, segundo a ONU, que prevê que o refluxo se acelere até ao final do ano.

No início de outubro, o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) tinha indicado que o número de refugiados afegãos regressados do Paquistão tinha ultrapassado os 200.000 desde o início do ano.

Mas esta semana, o Gabinete de Coordenação dos Assuntos Humanitários (OCHA) da ONU no Afeganistão divulgou estatísticas atualizadas que têm também em conta os refugiados sem papéis que atravessam a fronteira.

"Até hoje, em 2016, 162.186 pessoas sem papéis e 207.236 pessoas registadas regressaram do Paquistão para o Afeganistão", indica um comunicado da OCHA, que precisa que a maioria dos retornos - 333.000 - ocorreu desde julho.

"Com base nas tendências atuais, esperamos que até 446.000 outros refugiados regressem até ao final do ano", adianta.

Tais números fazem temer uma crise humanitária no Afeganistão, onde o governo já está sobrecarregado com as centenas de milhares de pessoas deslocadas devido aos combates.

O número de afegãos deslocados atingiu os 323.500 desde o início do ano. Apenas na semana passada, 37.000 afegãos fugiram das suas casas devido à intensificação dos combates em Kunduz (norte) e no sul do Afeganistão, disse fonte da OCHA à agência France Presse na segunda-feira.

O Paquistão acolheu milhões de afegãos em fuga desde a invasão soviética em 1979 e contava 1,4 milhões de afegãos registados como refugiados, segundo dados divulgados no corrente ano pelo ACNUR, tornando-se o terceiro país no mundo com maior número de refugiados. Os refugiados sem papéis eram calculados em cerca de um milhão.

Desde 2009 que Islamabad tem adiado repetidamente o prazo para o regresso dos refugiados ao Afeganistão, mas muitos pensam que a última data fixada, março de 2017, será mantida.

A polícia paquistanesa também tem aumentado a pressão sobre os estrangeiros sem papéis, o que aliado à duplicação do prémio de retorno pela ONU em junho - de 200 para 400 dólares por pessoa - terá feito disparar os regressos, apesar da má situação da segurança no Afeganistão.

Lusa

  • Mais de um milhão de crianças em risco de morrer à fome
    1:23

    Mundo

    Cerca de 1.4 milhões de crianças estão em risco iminente de morrer à fome. Deste modo, a UNICEF faz um apelo urgente de cerca de 230 milhões de euros para levar nos próximos meses comida, água e serviços médicos a estas crianças. As imagens desta reportagem podem impressionar os espectadores mais sensíveis.

  • Vídeo amador mostra destruição na Síria
    1:04

    Mundo

    A guerra na Síria continua a fazer vítimas mortais. Um vídeo amador divulgado esta segunda-feira mostra o estado de uma localidade a este de Damasco, depois de um ataque aéreo no fim-de-semana. No ataque, 16 pessoas morreram e há várias dezenas de feridos.

  • Partidos querem eleições a 1 de outubro
    1:35
  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32
  • Homem que esfaqueou mulher em Esmoriz é acusado de homicídio qualificado
    1:24

    País

    O homem que no sábado esfaqueou a mulher em Esmoriz está acusado de homicídio qualificado. O arguido de 50 anos foi ouvido esta segunda-feira pelo juiz de instrução e ficou em prisão preventiva, uma medida fundamentada pelo perigo de fuga e de alarme. O homem remeteu-se ao silêncio durante o interrogatório, no Tribunal de Aveiro.

  • Homem condenado a oito anos e meio por abuso sexual da mãe
    1:10

    País

    O Tribunal de Coimbra condenou esta segunda-feira um homem de 53 anos a oito anos e meio de prisão por abuso sexual da mãe e ainda por crimes de roubo e coação. A mãe, de 70 anos, sofria de problemas nervosos e consumia bebidas alcoólicas com frequência, tendo sido vítima de abuso sexual por parte do filho enquanto dormia. Os crimes cometidos remetem para o início de 2016, depois do homem já ter cumprido outras penas de prisão em Espanha.

  • Jovem de 21 anos morre colhida por comboio na linha da Beira Baixa
    0:43

    País

    Uma jovem de 21 anos morreu esta segunda-feira ao ser atropelada pelo comboio Intercidades à saída da estação de Castelo Branco, na linha da Beira Baixa. A vítima foi colhida pelo comboio que seguia no sentido Lisboa-Covilhã ao atravessar a linha de caminho de ferro. Este é um local onde não existe passagem de nível, mas habitualmente muitas pessoas arriscam fazer a travessia da linha.

  • Banco do Metro com pénis gera polémica no México

    Mundo

    Um banco em formato de homem com o pénis exposto, numa das carruagens de Metro da Cidade do México, está a gerar polémica. A iniciativa integra uma campanha contra o assédio sexual de que as mulheres são vítima no país.