sicnot

Perfil

Mundo

Obama avisa que reconquista de Mossul "será uma batalha difícil"

Pablo Martinez Monsivais

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou esta terça-feira que a ofensiva para reconquistar a cidade de Mossul, o último grande reduto dos jihadistas do Daesh no Iraque, será "uma batalha difícil".

"Mossul será uma batalha difícil. Haverá avanços e recuos", alertou o chefe de Estado norte-americano numa conferência de imprensa conjunta com o primeiro-ministro de Itália, Matteo Renzi, nos jardins da Casa Branca, em Washington.

"Estou convencido que o Daesh será derrotado em Mossul e que isso vai marcar um novo passo para a sua destruição total", frisou Obama, acrescentando que o início da ofensiva para libertar Mossul é "um grande passo em frente".

O Presidente norte-americano salientou ainda a necessidade de garantir a segurança dos civis que vivem em Mossul, a segunda principal cidade do Iraque.

"Ainda há talvez um milhão de pessoas que vivem lá", recordou Obama.

"A par de eliminar o Daesh, vamos estar concentrados na segurança e na ajuda humanitária para os civis que escaparam aos combates, será uma prioridade para os dois governos", prosseguiu.

O governo do Iraque anunciou na segunda-feira uma operação militar das forças iraquianas, apoiadas pela coligação internacional liderada pelos Estados Unidos, para recuperar Mossul (norte), cidade tomada pelos jihadistas em junho de 2014.

A ofensiva envolve cerca de 30.000 homens, a maior operação militar no Iraque desde a retirada das tropas norte-americanas em 2011.

Na quinta-feira está agendado para Paris um encontro sobre o futuro de Mossul por iniciativa do ministro francês dos Negócios Estrangeiros, Jean-Marc Ayrault, enquanto os 13 ministros da Defesa da coligação internacional, incluindo o norte-americano Ashton Carter, se reúnem na terça-feira seguinte, também na capital francesa, para avaliar os progressos na frente militar.

Com Lusa

  • Francês detido em Antuérpia "queria matar"

    Mundo

    O Presidente de França François Hollande afirmou que o francês detido esta quinta-feira por conduzir um automóvel a grande velocidade na principal rua pedonal de Antuérpia, na Bélgica, "queria matar" ou "provocar um acontecimento dramático".

  • Mais de 20 milhões estão a morrer à fome em África

    Mundo

    África enfrenta a maior crise desde 1945, com mais de 20 milhões de pessoas a morrer de fome em três países, Sudão do Sul, Somália e Nigéria, disse esta quinta-feira um responsável do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27
  • Jovem violada em direto no Facebook não se sente em segurança

    Mundo

    A jovem de 15 anos que foi abusada sexualmente por cinco ou seis homens durante um vídeo em direto para o Facebook está a receber tratamento. A mãe da jovem deu uma entrevista, na qual disse que a filha já não se sente em segurança na sua vizinhança, depois de receber ameaças na internet.