sicnot

Perfil

Mundo

Petição para salvar jovem iraniana condenada à morte

Zeinab Sekaanvand tinha apenas 15 anos quando saiu de casa para casar com Hossein Sarmadi, na esperança de uma vida melhor. O marido acabou por transformar o quotidiano da jovem iraniana num inferno. Vítima de maus tratos de Hossein, aos 17 anos enfrentou julgamento pela morte do marido, no qual foi injustamente considerada culpada. A Amnistia Internacional recolheu depoimentos que demonstram a injustiça do processo. A organização tem uma petição online para salvar a jovem iraniana.

O objetivo da Amnistia é chegar às 75.000 assinaturas, uma forma de apelar às autoridades iranianas para que retirem a condenação e repitam o julgamento de Zeinab Sekaanvand, com os procedimentos judiciais adequados e de acordo com a legislação aplicada aos cidadãos menores de idade.

A sua execução foi adiada, mas desde 13 de outubro que pode acontecer a qualquer momento.

Zeinab viu a sua execução adiada por estar grávida, mas perdeu o bebé poucos dias antes da data prevista para o parto.

A jovem iraniana tinha pedido insistentemente o divórcio e tentou tudo para escapar às agressões frequentes. As queixas às autoridades não surtiram qualquer efeito. De acordo com as organizações de direitos humanos, a polícia nem sequer investigou o caso.

Na última sessão do julgamento, durante o qual nunca contou com o apoio judicial ou familiar, Zeinab recusou a autoria do crime, mas a Amnistia refere que acabou por ser forçada a confessar o homicídio. Em outubro de 2014 foi condenada à morte por enforcamento.

Na prisão, voltou a casar e engravidou. A execução foi adiada devido à sua condição, mas no mês passado, a poucos dias do nascimento, perdeu o bebé.

De acordo com os médicos, o aborto aconteceu porque Zeinab entrou em estado de choque quando a sua amiga e colega de cela foi condenada à morte por enforcamento. Este é também o destino que enfrenta Zeinab, a menos que as organizações de direitos humanos e a diplomacia internacional consigam impedir a execução.

  • Manuel Valls diz que Trump fez declaração de guerra à Europa

    Mundo

    O antigo primeiro-ministro francês Manuel Valls, aspirante a candidato socialista às presidenciais deste ano, considerou esta segunda-feira como uma "declaração de guerra" as afirmações do futuro Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre a União Europeia.

  • Morreu o último homem que pisou a Lua

    Mundo

    O astronauta norte-americano Eugene Cernan, o último homem a pisar a Lua, morreu esta segunda-feira aos 82 anos, informou a agência espacial norte-americana, NASA.

  • Novo motim em prisão brasileira do Rio Grande do Norte

    Mundo

    Um motim ocorreu esta segunda-feira de madrugada numa prisão do estado brasileiro de Rio Grande do Norte, sem fazer feridos ou mortos, depois de uma rebelião numa outra prisão do mesmo estado ter feito 26 mortos no fim de semana.

  • Cheias e derrocadas destroem várias casas no Peru
    0:42

    Mundo

    Um deslizamento de terras seguido de uma inundação destruiu várias casas no Peru. As imagens mostram o momento em que o deslizamento acontece e o caos que se gerou. O trânsito ficou cortado e as inundações que se seguiram obrigaram várias pessoas a abandonar as suas habitações.