sicnot

Perfil

Mundo

Aos 85 anos corre maratona em menos de quatro horas

Esta não foi propriamente uma estreia para Ed Whitlock, natural da cidade canadiana de Milton, no Ontario. Aos 73 anos, já havia corrido a maratona em 2:54 horas, uma marca que inveja muitos corredores com metade da idade.

Facebook

Um canadiano de 85 anos correu, no domingo, a maratona de Toronto em 3:56:33 horas e bateu, por quase 30 minutos, o recorde mundial da prova para homens entre os 85 e 89 anos.

Ed Whitlock enfrentou vento e chuva para ultrapassar, de forma clara, uma marca que vinha de 2004 (4:34:55 horas).

Depois de cruzar a linha de meta, Whitlock disse ao Canadian Running que correu demasiado depressa nos primeiros quilómetros, o que lhe causou algumas dificuldades a meio da prova. Ainda assim, houve força para terminar em menos de quatro horas.

Esta não foi propriamente uma estreia para Ed Whitlock, natural da cidade canadiana de Milton, no Ontario. Aos 73 anos, já havia corrido a maratona em 2:54 horas, uma marca que inveja muitos corredores com metade da idade.

Um atleta que prefere fugir às práticas habituais do atletismo. Rejeita a ideia de treinos muito sérios ou receber massagens e banhos de gelo. Prefere correr em torno de um cemitério, na zona onde mora. Uma metodologia que, a julgar pelas marcas que tem alcançado, é para manter.

  • As IPSS são estruturantes no país. Fazem o que Estado não faz porque não pode, não quer, ou não chega a tudo. Chama-se sociedade civil a funcionar. E o Estado subsidia, ajuda, (com)participa, apoia. Nada contra. A questão é quando as IPSS e outras instituições, fundações, associações, federações e quejandas se tornam verdadeiras "indústrias".

    Pedro Cruz

  • O ano "saboroso" de António Costa
    0:51

    País

    António Costa diz que 2017 foi um ano "saboroso" para Portugal. Num encontro com funcionários portugueses, em Bruxelas, antes do Conselho Europeu desta quinta-feira, o primeiro-ministro realçou o que o país conquistou no último ano, no plano europeu, e que culminou com a eleição de Mário Centeno para a Presidência do Eurogrupo.

  • Os Simpsons já sabiam em 1998 que a Fox iria pertencer à Disney

    Cultura

    Os Simpsons acertaram outra vez. Algo que tem acontecido regularmente nos últimos tempos, com a eleição de Donald Trump, o aparecimento do vírus Ébola ou o escândalo dos Panama Papers. Desta vez, a previsão remonta a 1998, quando a série previu que a 20th Century Fox iria pertencer à Disney.

    SIC