sicnot

Perfil

Mundo

Beijo no peito em direto na TV gera contestação em França

Jean-Michel Maire, apresentador da televisão francesa, beijou uma mulher no peito, durante uma transmissão em direto e contra a vontade da jovem bailarina. O momento que está a gerar uma onda de indignação em França aconteceu durante o programa TPMP (Touche pas à mon poste!), apresentado no Canal 8.

Soraya, de 21 anos, estava no programa para participar numa reconstituição do assalto da estrela das redes sociais Kim Kardashian, em Paris. A bailarina não tardou a manifestar a sua revolta como sucedido. "Eu sou um ser humano, não um objeto", disse Soraya à revista L'Express.

Este episódio, que aconteceu a 13 de outubro, é o último de uma série de escândalos que estão a abalar França e a gerar uma vaga de contestação contra a tolerância face à habitual "sedução à francesa", prática abusiva, em especial por parte de homens que ocupam cargos de poder.

Mais de 250 queixas contra Jean-Michel Maire deram entrada no regulador dos media franceses, a exigir que o apresentador seja processado.

Laurence Rossignol, ministra francesa das Famílias, da Infância e dos Direitos das Mulheres, veio também manifestar a sua condenação do ato que considera abusivo e que defende que seja alvo de uma avaliação judicial.

Jean-Michel Maire pediu desculpa pelo ato no Twitter, mas antes terá declarado que "reviu o episódio e que se riu dele". Cyril Hanouna, que dirige o programa, veio em defesa de Maire. "Ele não pensou que fosse assim tão sério", afirmou.

Em vários posts publicados no Twitter sobre o assunto, Jean-Michel Maire é comparado a Donald Trump, o candidato republicano às presidenciais nos EUA.

O episódio do beijo no peito transmitido em direto na televisão está a gerar grande contestação, em especial por parte de grupos de defesa dos direitos das mulheres, tanto mais que outros casos semelhantes têm abalado a sociedade francesa.

Outra personalidade dos media, Jean-Marc Morandini, está a ser investigado pelas autoridades por alegadamente ter exigido a uma menor que praticasse atos sexuais durante um casting, gravado em vídeo. Morandini é também acusado de abuso sexual por quatro homens que participaram num dos seus programas.

  • Assalto a Kim Kardashian inspira disfarce de Halloween

    Mundo

    Um site de venda de disfarces inspirou-se no recente assalto a Kim Kardashian, em Paris, para fazer um modelo original para ser usado no Halloween. Sem nunca referir o nome da celebridade, a relação com o seu assalto na capital francesa não podia ser mais evidente, incluindo a designação que lhe foi dada – Parisiense vítima de assalto.

  • Assaltantes levam anel de noivado de Kim Kardashian no valor de 4 milhões de euros
    1:21

    Mundo

    A estrela das redes sociais e reality shows Kim Kardashian foi assaltada por dois homens que se fizeram passar por polícias em Paris. A socialite esteve amarrada e foi ameaçada com uma arma de fogo dentro do próprio apartamento. Os ladrões levaram uma caixa com joias no valor de 6 milhões de euros. Uma das peças roubadas foi o anel de noivado que Kanye West ofereceu, no valor de quatro milhões de euros.

  • As zonas de guerra que o fogo deixou
    3:13

    País

    A chuva finalmente ajudou na luta contra as chamas e o que fica agora é um cenário de devastação no norte e centro do país. Morreram 37 pessoas, arderam centenas de casas e empresas e há críticas severas à falta de meios.

  • Visto do céu, Portugal é um país que se vestiu de negro
    3:28
  • Portugueses usam Facebook para marcar protestos contra incêndios

    País

    Os incêndios que têm acontecido este ano estão a causar revolta entre a população. Por essa razão, estão marcadas, através da rede social Facebook, várias manifestações para os próximos dias um pouco por todo o país. Os portugueses exigem a melhoria do sistema, para que as tragédias deste ano não se voltem a repetir.

  • "Estou a ficar sem água, vai ser um trabalho inglório"
    1:06
  • "Quem está no Governo tem sérias responsabilidades"
    1:07

    Opinião

    Pacheco Pereira aponta falhas do Estado, dos bombeiros e da Proteção Civil como causa dos incêndios que assolaram o país no passado domingo. O comentador da SIC considera que o Governo tem responsabilidade perante o que aconteceu.

  • Presidente das Indústrias de Madeira diz que fogos estão a afetar o setor
    0:39

    País

    A Associação das Indústrias de Madeira e Mobiliário desvaloriza que os industriais do setor possam comprar madeira mais barata, em resultado dos incêndios florestais. Em entrevista na SIC Notícias, o presidente da associação, Vítor Poças, considera que os fogos estão a prejudicar gravemente a indústria.