sicnot

Perfil

Mundo

O stress faz bem à saúde?

© Andrew Burton / Reuters

Um trabalho stressante pode, afinal, ser bom para a saúde. Segundo investigadores norte-americanos, as pessoas com empregos stressantes têm menos um terço de probabilidades de morrer do que aqueles com desempenhos mais tranquilos - mas apenas se houver controlo do ritmo de trabalho.

Os investigadores estudaram milhares de trabalhadores na casa dos 60 anos, desde 2004 e descobriram que, sete anos depois, os que tinham tido controlo e liberdade nos seus empregos tinham 34% menos probabilidade de morrer que os restantes.

A equipa da Kelley School of Business, na Universidade do Indiana, liderada por Erik Gonzalez-Mulé, sublinha no entanto que há uma condição necessária - ter liberdade de tomar decisões.

"Esta descoberta sugere que os empregos setressantes têm claras consequências negativas para a saúde dos funcionários quando acompanhados de pouca liberdade na tomada de decisões, ao passo que estes trabalhos podem ser benéficos para a saúde de quem tem stress acompanhado de liberdade de decisão", explica Gonzalez-Mulé.

"Quando não se tem as ferramentas necessárias para lidar com um emprego stressante, faz-se outras coisas. Pode-se comer mais, fumar, fazer alguma destas coisas para lidar com a situação", diz ainda o cientista.

Em vez de ser algo debilitante, alerta, o stress pode ser energisante.

  • Fuzileiros continuam no terreno a ajudar população
    3:03
  • Família Obama de férias na Indonésia

    Mundo

    Das águas claras de Bali aos encantos dos templos de Java, o antigo Presidente norte-americano Barack Obama levou a esposa e as filhas de férias numa aventura de (re)descobertas por um país onde Obama viveu durante quatro anos da sua infância.

    SIC

  • NotPetya: Lourenço Medeiros explica o novo ciberataque global
    2:44
  • Desacatos no aeroporto de Faro deixam turistas britânicos em terra
    1:46

    País

    Cinco pessoas, que integravam o grupo de turistas britânicos que nos últimos dias causou desacatos em Albufeira, foram ontem impedidas de regressar a Inglaterra. Agressões no aeroporto e desacatos à entrada do avião levaram os comandantes de dois voos a recusar levar aqueles passageiros.