sicnot

Perfil

Mundo

Europol abre inquérito após divulgação de documentos secretos

© Kacper Pempel / Reuters

O Serviço Europeu de Polícia (Europol) reconheceu esta quarta-feira que alguns dos seus documentos classificados de secretos, relativos a atividades terroristas, foram divulgados por "erro humano" e anunciou o lançamento de um inquérito.

Reagindo a uma reportagem divulgada no programa Zembla, da televisão pública holandesa, um porta-voz da Europol, Gerald Hesztera, assegurou à agência noticiosa France Presse que "não há razão para crer que investigações foram postas em risco" devido à divulgação dos dados, que "datam de há cerca de 10 anos".

Segundo os jornalistas que descobriram os documentos num disco rígido ligado sem proteção à Internet, trata-se de 700 páginas acerca de pelo menos 54 investigações na Europa, nomeadamente sobre os atentados de Madrid em março de 2004, que causaram 191 mortos.

Nos documentos existe informação sobre vários ataques frustrados a aviões com explosivos líquidos e são nomeadas centenas de pessoas suspeitas de estarem ligadas a atividades terroristas e os seus números de telefone, de acordo com o programa.

Para não por em perigo as investigações atuais, a cadeia televisiva comprometeu-se a não revelar todo o conteúdo dos documentos e a não mencionar os nomes dos suspeitos, segundo a agência noticiosa espanhola EFE.

A Europol disse que a fuga se deveu a "um erro humano": uma polícia terá copiado os dados para um disco rígido pessoal, embora tal seja proibido.

"Foi aberto um inquérito em coordenação com as autoridades nacionais envolvidas", referiu Hesztera, adiantando que as informações disponíveis atualmente "sugerem que a fuga não foi mal-intencionada".

A pessoa em questão, que trabalha para a polícia holandesa, já deixou a organização, indicou um responsável da Europol que não quis ser identificado.

Algumas das informações foram classificadas de confidenciais, mas a maioria eram públicas ou estavam disponíveis no site do serviço, disse ainda o porta-voz.

Lusa

  • Autarca e duas jornalistas mortas a tiro na Finlândia 

    Mundo

    A presidente da Câmara de Imatra, na Finlândia, e duas jornalistas foram mortas a tiro na noite passada, na pequena cidade do sudeste do país. O incidente aconteceu junto a um restaurante e a polícia chegou ao local pouco depois dos disparos. Um suspeito de 23 anos já foi detido.

  • Avião da Qatar Airways aterra de emergência nas Lajes
    0:47

    País

    Aterrou de emergência nos Açores, esta manhã, um avião da Qatar Airways. A turbulência obrigou à manobra que causou pelo menos 10 feridos nos passageiro do avião que fazia ligação de Washington para Doha, capital do Qatar, e foi desviado para a base aérea das Lajes.

  • Óscar do turismo para empresa que gere património de Sintra
    1:51

    Cultura

    A Parques de Sintra ganhou, pelo quarto ano consecutivo, os World Travel Awards na categoria de "Melhor Empresa de Conservação do Mundo". A empresa portuguesa, que gere monumentos, parques e jardins situados na zona da Paisagem Cultural de Sintra e em Queluz, voltou a ser a única nomeada europeia na categoria, e foi a vencedora entre candidatos de todo o mundo.

  • O novo coala do zoo de Lisboa
    3:10

    País

    A SIC acompanhou em exclusivo a transferência de uma coala da Alemanha para o Zoo de Lisboa. O animal veio de avião e foi batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Ficou com o nome de Goolara. O coala é uma fêmea, com quase dois anos, e veio para aumentar a família da mesma espécie em Portugal.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.