sicnot

Perfil

Mundo

Neto do fundador da Fiat acusado de simular o seu próprio rapto  

Um dos herdeiros da fortuna da Fiat é acusado de ter simulado o seu próprio rapto, em Manhattan. Lapo Elkann terá fingido que foi raptado por uma prostituta transexual que exigiria um resgate de cerca de 9.500 euros. Segundo um fonte que contactou a Associated Press, Elkann pediu a quantia à família em Nova Iorque para "garantir a sua segurança".

As suspeitas sobre a veracidade do caso surgiram porque Elkann, de 39 anos, foi depois encontrado alcoolizado em Manhattan.

O neto do fundador da Fiat Gianni Agnelli tinha viajado para os Estados Unidos há apenas uma semana. Foi detido sob a acusação de "delito menor" e terá de comparecer em tribunal em janeiro.

De nacionalidade italiana, Lapo Elkann tinha escito no Instagram que ia para o estrangeiro para concretizar "vários projetos em desenvolvimento... uma série de novas ideias". Num vídeo em que enverga calças e casaco vermelhos, discursa sobre o seu futuro e a sua viagem de negócios, na qual estará em contacto com "diversas personagens muito interessantes".

Instagram

De acordo com os media norte-americanos e italianos, antes de ter contactado a família a pedir dinheiro, Lapo Elkann passou dois dias com a mulher que depois acusou de o ter raptado.

Acionista da Fiat mas sem qualquer cargo oficial na companhia, Elkann já tinha sido notícia em 2005 quando foi hospitalizado em Turim devido a uma overdose. Atualmente dirige a empresa de moda e design Italia Independent.

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.