sicnot

Perfil

Mundo

ONU reforça sanções contra a Coreia do Norte

© KCNA KCNA / Reuters

O Conselho de Segurança da ONU voltou a reforçar hoje as sanções internacionais à Coreia do Norte na sequência do seu último ensaio nuclear, limitando as exportações norte-coreanas de carvão.

Uma resolução, elaborada pelos Estados Unidos após três meses de difíceis negociações com a China (praticamente a única saída para o carvão da Coreia do Norte), foi aprovada por unanimidade pelos 15 países membros do Conselho de Segurança.

As sanções "são as mais severas e as mais completas que o Conselho de Segurança já impôs" e enviam "uma mensagem inequívoca", sublinhou o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, na abertura da sessão.

Ban lembrou que Pyongyang realizou este ano dois ensaios nucleares, em janeiro e em setembro, e pelo menos 25 disparos de mísseis balísticos, desafiando as resoluções da ONU.

Este dossier é "um dos desafios mais persistentes e urgentes do nosso tempo", adiantou Ban, apelando uma vez mais ao regime comunista para "acabar com as suas ações de provocação e respeitar plenamente as suas obrigações internacionais".

A principal novidade da resolução é limitar as vendas norte-coreanas de carvão a 7,5 milhões de toneladas por ano a partir de 1 de janeiro de 2017, o que representa uma redução de 62% em relação a 2015.

Segundo responsáveis norte-americanos, se as sanções forem aplicadas rigorosamente, o regime comunista ver-se-á privado de mais de 700 milhões de dólares (660 milhões de euros) de divisas, suscetíveis de financiarem os seus programas militares.

Trata-se da sexta série de sanções contra a Coreia do Norte desde 2006.

Lusa

  • Francês detido em Antuérpia "queria matar"

    Mundo

    O Presidente de França François Hollande afirmou que o francês detido esta quinta-feira por conduzir um automóvel a grande velocidade na principal rua pedonal de Antuérpia, na Bélgica, "queria matar" ou "provocar um acontecimento dramático".

  • Mais de 20 milhões estão a morrer à fome em África

    Mundo

    África enfrenta a maior crise desde 1945, com mais de 20 milhões de pessoas a morrer de fome em três países, Sudão do Sul, Somália e Nigéria, disse esta quinta-feira um responsável do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27

    Mundo

    Estella Westrick tem apenas três anos, mas já conseguiu chegar aos jornais de todo o mundo, depois de "roubar" o chapéu do Papa. Durante uma visita da família na quarta-feira ao Vaticano, a criança - que não parece estar muito contente no vídeo - foi pegada ao colo por um dos funcionários do Vaticano, que a levou depois até ao Papa para receber dois beijos. Nesta altura, Estella aproveitou para tirar o solidéu episcopal, arrancando gargalhadas de toda a gente, especialmente do Papa Francisco.

  • Jovem violada em direto no Facebook não se sente em segurança

    Mundo

    A jovem de 15 anos que foi abusada sexualmente por cinco ou seis homens durante um vídeo em direto para o Facebook está a receber tratamento. A mãe da jovem deu uma entrevista, na qual disse que a filha já não se sente em segurança na sua vizinhança, depois de receber ameaças na internet.

  • Letizia, uma rainha da nova geração
    2:01