sicnot

Perfil

Mundo

Trump defende que estudante que feriu 11 pessoas no Ohio "não deveria estar" nos EUA

© Mike Segar / Reuters

O Presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou esta quarta-feira, na rede social Twitter, que o estudante, de 18 anos e de origem somali, que feriu 11 pessoas Universidade State Ohio "não deveria estar no país".

Não ficou claro se Donald Trump considerou que houve um fracasso no sistema de triagem ou se estava a dar o caso como exemplo para apoiar a sua proposta de rever as políticas de migração, especialmente para restringir as entradas de refugiados, escreve a agência Associated Press.

Na segunda-feira, um estudante de 18 anos, de origem somali, foi abatido pela polícia depois de ter atropelado várias pessoas e ferido outras com uma faca, na Universidade State Ohio, onde também estudava.

A Ohio State é um das maiores universidades dos Estados Unidos, com cerca de 60.000 alunos no 'campus' principal.

Lusa

  • Vala comum com 6 mil corpos em Mossul
    1:43
  • À redescoberta da Madeira, 16 anos depois
    1:59
  • A menina que os pais queriam chamar "Allah"

    Mundo

    ZalyKha Graceful Lorraina Allah tem 22 meses, anda não sabe ler nem escrever mas já está no centro de um processo judicial contra o Estado da Georgia, nos EUA. Os pais, Elizabeth Handy e Bilal Walk, apoiados por uma ONG, exigem na justiça que o nome seja reconhecido na certidão de nascimento para que a criança possa ser inscrita na escola, na segurança social ou nos registos e notoriado. O casal já tem um filho de 3 anos que se chama Masterful Mosirah Aly Allah.

  • Acidentes em falésias matam 94 pescadores lúdicos

    País

    Mais de 90 pescadores lúdicos morreram nos últimos 19 anos e 137 ficaram feridos em 252 acidentes registados em zona rochosa ou em falésia, a maioria na zona de Lagos, Faro, segundo dados da Autoridade Marítima Nacional.

  • Partidos querem eleições a 1 de outubro
    1:35

    País

    A data para as próximas eleições autárquicas já gerou consenso. 1 de outubro é a data pedida pelos vários partidos ouvidos esta segunda-feira por António Costa. Na próxima quinta-feira, no Conselho de Ministros, o dia de ir às urnas vai ser escolhido.