sicnot

Perfil

Mundo

UNESCO declara a rumba cubana como Património Imaterial da Humanidade

© Cheryl Ravelo / Reuters

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) declarou hoje a rumba cubana Património Imaterial da Humanidade, anunciaram fontes da instituição à agência de notícias espanhola EFE.

Na sua reunião anual, realizada em Adis Abeba (Etiópia), o Comité Intergovernamental da organização considerou que a rumba cubana é "uma expressão de autoestima e resistência" que contribui para a formação da identidade nacional.

A delegação de Cuba dedicou este reconhecimento da cultura e da identidade cubana a Fidel Castro, líder histórico do país que morreu na sexta-feira, depois de dez anos afastado do poder.

O Comité, formado por representantes de 24 países que são assinantes da Convenção da UNESCO, decidiu incluir a rumba cubana na lista de bens protegidos porque é um símbolo de toda a sociedade cubana e "defende o direito à diversidade cultural baseada no respeito mútuo".

"A rumba cubana é uma expressão do património oral e imaterial em que coincidem a harmonia da tradição e contemporaneidade", referiu o Comité.

A rumba, que surgiu nos bairros urbanos pobres de Cuba, está vinculada à cultura africana, mas também tem alguns elementos característicos da cultura das Caraíbas e do flamenco espanhol.

"Pela sua natureza de integração e diversidade cultural, converteu-se numa expressão de amplo alcance social", destacou a UNESCO.

O Comité intergovernamental da UNESCO reúne-se uma vez por ano em locais diferentes para examinar o funcionamento da instituição e as candidaturas que são entregues à instituição para património da humanidade.

"A riqueza do ritmo, a graça, a sensualidade da dança, o canto e a alegria que transmite acabam por conectar com muitas pessoas, independentemente do sexo, fenótipo, situação social ou geográfica", acrescentou.

Esta reunião em Adis Abeba é a quarta organizada no continente africano, depois de Argel (Argélia, em 2006), Nairobi (Quénia, em 2010) e Windhoek (Namíbia, em 2015)

  • Autarca e duas jornalistas mortas a tiro na Finlândia 

    Mundo

    A presidente da Câmara de Imatra, na Finlândia, e duas jornalistas foram mortas a tiro na noite passada, na pequena cidade do sudeste do país. O incidente aconteceu junto a um restaurante e a polícia chegou ao local pouco depois dos disparos. Um suspeito de 23 anos já foi detido.

  • Avião da Qatar Airways aterra de emergência nas Lajes
    0:47

    País

    Aterrou de emergência nos Açores, esta manhã, um avião da Qatar Airways. A turbulência obrigou à manobra que causou pelo menos 10 feridos nos passageiro do avião que fazia ligação de Washington para Doha, capital do Qatar, e foi desviado para a base aérea das Lajes.

  • Óscar do turismo para empresa que gere património de Sintra
    1:51

    Cultura

    A Parques de Sintra ganhou, pelo quarto ano consecutivo, os World Travel Awards na categoria de "Melhor Empresa de Conservação do Mundo". A empresa portuguesa, que gere monumentos, parques e jardins situados na zona da Paisagem Cultural de Sintra e em Queluz, voltou a ser a única nomeada europeia na categoria, e foi a vencedora entre candidatos de todo o mundo.

  • O novo coala do zoo de Lisboa
    3:10

    País

    A SIC acompanhou em exclusivo a transferência de uma coala da Alemanha para o Zoo de Lisboa. O animal veio de avião e foi batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Ficou com o nome de Goolara. O coala é uma fêmea, com quase dois anos, e veio para aumentar a família da mesma espécie em Portugal.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.