sicnot

Perfil

Mundo

UNESCO declara a rumba cubana como Património Imaterial da Humanidade

© Cheryl Ravelo / Reuters

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) declarou hoje a rumba cubana Património Imaterial da Humanidade, anunciaram fontes da instituição à agência de notícias espanhola EFE.

Na sua reunião anual, realizada em Adis Abeba (Etiópia), o Comité Intergovernamental da organização considerou que a rumba cubana é "uma expressão de autoestima e resistência" que contribui para a formação da identidade nacional.

A delegação de Cuba dedicou este reconhecimento da cultura e da identidade cubana a Fidel Castro, líder histórico do país que morreu na sexta-feira, depois de dez anos afastado do poder.

O Comité, formado por representantes de 24 países que são assinantes da Convenção da UNESCO, decidiu incluir a rumba cubana na lista de bens protegidos porque é um símbolo de toda a sociedade cubana e "defende o direito à diversidade cultural baseada no respeito mútuo".

"A rumba cubana é uma expressão do património oral e imaterial em que coincidem a harmonia da tradição e contemporaneidade", referiu o Comité.

A rumba, que surgiu nos bairros urbanos pobres de Cuba, está vinculada à cultura africana, mas também tem alguns elementos característicos da cultura das Caraíbas e do flamenco espanhol.

"Pela sua natureza de integração e diversidade cultural, converteu-se numa expressão de amplo alcance social", destacou a UNESCO.

O Comité intergovernamental da UNESCO reúne-se uma vez por ano em locais diferentes para examinar o funcionamento da instituição e as candidaturas que são entregues à instituição para património da humanidade.

"A riqueza do ritmo, a graça, a sensualidade da dança, o canto e a alegria que transmite acabam por conectar com muitas pessoas, independentemente do sexo, fenótipo, situação social ou geográfica", acrescentou.

Esta reunião em Adis Abeba é a quarta organizada no continente africano, depois de Argel (Argélia, em 2006), Nairobi (Quénia, em 2010) e Windhoek (Namíbia, em 2015)

  • Lei existe há quatro anos mas não tem regulamentação
    2:03
  • Denúncia de maus tratos a cães no canil municipal de Elvas
    2:24

    País

    O Grupo de Intervenção e Resgate Animal denunciou nas redes sociais alegados maus tratos a animais no canil municipal de Elvas. As imagens mostram uma cadela com uma corda ao pescoço. A autarquia abriu um inquérito para averiguar o caso, suspendendo também o trabalho dos voluntários no canil.

  • Há cada vez menos portugueses

    País

    A população em Portugal diminuiu no ano passado, pelo oitavo ano consecutivo, já que o número de mortes continua a ser superior ao de nascimentos, revelam dados hoje divulgados pelo INE.

  • Dois em cada três portugueses vivem vidas sedentárias

    País

    Com menos de hora e meia de exercício semanal, mais de dois terços dos portugueses vivem vidas sedentárias. E a maioria desvaloriza a importância da atividade física, segundo um inquérito divulgado esta quinta-feira pela Fundação Portuguesa de Cardiologia.

  • Estados Unidos vão reforçar as sanções à Coreia do Norte
    1:31

    Mundo

    Washington pretende também investir nos esforços diplomáticos para que Pyongyang ponha fim aos programas nucleares e de mísseis. A nova estratégia de Donald Trump foi anunciada quarta-feira à noite. A força aérea norte-americana testou esta quarta-feira um míssil de longo-alcance que percorreu 6800 quilómetros sobre o Pacífico a partir de uma base na Califórnia.

  • Le Pen vai à pesca
    0:35

    Eleições França 2017

    Marine Le Pen, candida à presidência de França fez esta quinta-feira uma "pausa" na campanha eleitoral e aproveitou para ir à pesca. A candidata navegou num barco de pesca no Mediterrâneo.

  • Ovibeja aposta este ano na internacionalização da agricultura
    2:07

    País

    A Ovibeja começou esta quinta-feira e este ano aposta na internacionalização dos produtos agrícolas do Alentejo. Centenas de expositores esgotam o certame, que é uma monstra da agricultura portuguesa. António Costa, na sexta-feira, e Marcelo Rebelo de Sousa, no sábado, são alguns dos políticos com a presença marcada em Beja.