sicnot

Perfil

Mundo

Venezuela saúda OPEP por limitar produção de petróleo

© Marco Bello / Reuters

O Presidente venezuelano felicitou esta quarta-feira os membros da Organização de Países Exportadores de Petróleo (OPEP) pelo acordo para reduzir a produção de crude em 1,2 milhões de barris por dia, limitando-a a 32,5 milhões de barris diários.

"Felicito e agradeço aos nossos sócios da OPEP por acordo tão importante a que chegámos no dia de hoje, para estabilizar o mercado", escreveu Nicolás Maduro na sua conta no Twitter.

Segundo o Presidente da Venezuela foram "dois anos de esforços" de negociações propostas pela Venezuela "para recuperar o mercado e conseguir preços justos, realistas e estáveis".

"Agradeço também aos países não OPEP (...) Nos próximos dias estaremos a consolidar esta nova aliança de futuro que beneficia a todos. Obrigado, continuemos avançando", frisou.

Para a Venezuela, o preço justo do petróleo é de mais de 60 dólares o barril.

Segundo o presidente da empresa estatal Petróleos de Venezuela SA (PDVSA), Eulógio del Pino, o acordo é "mais uma vitória para a revolução bolivariana, que com o Presidente Nicolás Maduro nunca desistiu de defender o preço do petróleo".

"Fechámos um acordo histórico na OPEP, em linha com um pacto preliminar alcançado na Argélia, cumprimos com o previsto", escreveu no Twitter.

A Venezuela, segundo as autoridades locais, é um dos países com maiores reservas comprovadas de petróleo do mundo, cujas receitas se reduziram nos últimos anos devido à descida do preço internacional do crude.

Desde janeiro último que vigora, no país, um estado de exceção económica.

Lusa

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.