sicnot

Perfil

Mundo

Venezuela saúda OPEP por limitar produção de petróleo

© Marco Bello / Reuters

O Presidente venezuelano felicitou esta quarta-feira os membros da Organização de Países Exportadores de Petróleo (OPEP) pelo acordo para reduzir a produção de crude em 1,2 milhões de barris por dia, limitando-a a 32,5 milhões de barris diários.

"Felicito e agradeço aos nossos sócios da OPEP por acordo tão importante a que chegámos no dia de hoje, para estabilizar o mercado", escreveu Nicolás Maduro na sua conta no Twitter.

Segundo o Presidente da Venezuela foram "dois anos de esforços" de negociações propostas pela Venezuela "para recuperar o mercado e conseguir preços justos, realistas e estáveis".

"Agradeço também aos países não OPEP (...) Nos próximos dias estaremos a consolidar esta nova aliança de futuro que beneficia a todos. Obrigado, continuemos avançando", frisou.

Para a Venezuela, o preço justo do petróleo é de mais de 60 dólares o barril.

Segundo o presidente da empresa estatal Petróleos de Venezuela SA (PDVSA), Eulógio del Pino, o acordo é "mais uma vitória para a revolução bolivariana, que com o Presidente Nicolás Maduro nunca desistiu de defender o preço do petróleo".

"Fechámos um acordo histórico na OPEP, em linha com um pacto preliminar alcançado na Argélia, cumprimos com o previsto", escreveu no Twitter.

A Venezuela, segundo as autoridades locais, é um dos países com maiores reservas comprovadas de petróleo do mundo, cujas receitas se reduziram nos últimos anos devido à descida do preço internacional do crude.

Desde janeiro último que vigora, no país, um estado de exceção económica.

Lusa

  • Vala comum com 6 mil corpos em Mossul
    1:43
  • À redescoberta da Madeira, 16 anos depois
    1:59
  • A menina que os pais queriam chamar "Allah"

    Mundo

    ZalyKha Graceful Lorraina Allah tem 22 meses, anda não sabe ler nem escrever mas já está no centro de um processo judicial contra o Estado da Georgia, nos EUA. Os pais, Elizabeth Handy e Bilal Walk, apoiados por uma ONG, exigem na justiça que o nome seja reconhecido na certidão de nascimento para que a criança possa ser inscrita na escola, na segurança social ou nos registos e notoriado. O casal já tem um filho de 3 anos que se chama Masterful Mosirah Aly Allah.

  • Acidentes em falésias matam 94 pescadores lúdicos

    País

    Mais de 90 pescadores lúdicos morreram nos últimos 19 anos e 137 ficaram feridos em 252 acidentes registados em zona rochosa ou em falésia, a maioria na zona de Lagos, Faro, segundo dados da Autoridade Marítima Nacional.

  • Partidos querem eleições a 1 de outubro
    1:35

    País

    A data para as próximas eleições autárquicas já gerou consenso. 1 de outubro é a data pedida pelos vários partidos ouvidos esta segunda-feira por António Costa. Na próxima quinta-feira, no Conselho de Ministros, o dia de ir às urnas vai ser escolhido.