sicnot

Perfil

Mundo

Papa pede que "em nenhuma parte do mundo existam crianças soldados"

© Stefano Rellandini / Reuters

O papa Francisco apelou esta quinta-feira para que "em nenhuma parte do mundo existam crianças soldados", numa mensagem em vídeo divulgada na internet e citada pela agência EFE.

O vídeo insere-se numa iniciativa do papa, que publica todos os meses em língua espanhola uma gravação em que analisa aquilo que entende ser uma preocupação da humanidade.

No vídeo de dezembro, o papa afirma que, "neste mundo, em que se desenvolveram as tecnologias mais sofisticadas, vendem-se armas que terminam nas mãos de crianças soldados".

"Devemos fazer todo o possível para que se respeite a dignidade das crianças e para terminar com esta forma de escravatura. Sejas quem sejas, se estás comovido como eu, peço-te que te juntes a esta intenção, para que em nenhuma parte do mundo existam crianças soldados", disse o papa Francisco.

Em anteriores ocasiões, o papa havia refletido sobre assuntos como a proteção do ambiente, a igualdade entre homens e mulheres, a crise dos refugiados, a exploração laboral e o diálogo inter-religioso para fomentar a paz.

Lusa

  • Vala comum com 6 mil corpos em Mossul
    1:43
  • À redescoberta da Madeira, 16 anos depois
    1:59
  • A menina que os pais queriam chamar "Allah"

    Mundo

    ZalyKha Graceful Lorraina Allah tem 22 meses, anda não sabe ler nem escrever mas já está no centro de um processo judicial contra o Estado da Georgia, nos EUA. Os pais, Elizabeth Handy e Bilal Walk, apoiados por uma ONG, exigem na justiça que o nome seja reconhecido na certidão de nascimento para que a criança possa ser inscrita na escola, na segurança social ou nos registos e notoriado. O casal já tem um filho de 3 anos que se chama Masterful Mosirah Aly Allah.

  • Acidentes em falésias matam 94 pescadores lúdicos

    País

    Mais de 90 pescadores lúdicos morreram nos últimos 19 anos e 137 ficaram feridos em 252 acidentes registados em zona rochosa ou em falésia, a maioria na zona de Lagos, Faro, segundo dados da Autoridade Marítima Nacional.

  • Partidos querem eleições a 1 de outubro
    1:35

    País

    A data para as próximas eleições autárquicas já gerou consenso. 1 de outubro é a data pedida pelos vários partidos ouvidos esta segunda-feira por António Costa. Na próxima quinta-feira, no Conselho de Ministros, o dia de ir às urnas vai ser escolhido.