sicnot

Perfil

Mundo

Parlamento turco vai analisar proposta de reforço de poderes de Erdogan

© Brendan McDermid / Reuters

O partido no poder na Turquia vai apresentar "na próxima semana" ao parlamento uma reforma da Constituição para alargar os poderes do presidente, anunciou hoje o primeiro-ministro, Binali Yildirim.

"Apresentaremos na próxima semana a nossa proposta de reforma constitucional à Grande Assembleia Nacional da Turquia", declarou Yildirim, adiantando que se o texto for aprovado pelo Parlamento será submetido a referendo "no início do verão".

A reforma a apresentar ao Parlamento é "um texto apoiado pelo AKP (Partido da Justiça e Desenvolvimento, no poder) e pelo MHP (Partido de Ação Nacionalista, oposição)", adiantou o primeiro-ministro turco à imprensa, após um encontro com o dirigente da direita nacionalista Devlet Bahçeli.

Este último afirmou que o seu encontro se desenrolou "de modo positivo" e que Yildirim afirmou que a proposta de reforma será "revista uma última vez".

Segundo vários responsáveis do AKP, a reforma desejada pelo governo prevê a transferência do essencial dos poderes executivos do primeiro-ministro para o presidente.

Primeiro presidente turco eleito por sufrágio universal, em 2014, Recep Tayyip Erdogan nunca parou de exortar o Governo a reformar a Constituição para instaurar um regime presidencial.

Yildirim indicou que a reforma a propor autorizará o presidente a "conservar os laços com o seu partido político", contrariamente ao que estipula a Constituição atual.

Uma reforma da Constituição precisa de um apoio de dois terços dos deputados (367) para ser aprovada diretamente e de pelo menos três quintos (330) para poder ser submetida a referendo.

Com 317 eleitos no parlamento, o AKP não conseguiria fazer passar a reforma sozinho e iniciou o mês passado negociações com os nacionalistas do MHP (40 deputados).

Lusa

  • Polémica "Supernanny" em debate hoje na SIC
    2:25
  • Será este o "momento mais Ronaldo" de sempre?

    Desporto

    Cristiano Ronaldo é protagonista de mais um momento que corre nas redes sociais. Depois de marcar o sexto golo do Real Madrid frente ao Desportivo da Corunha, o jogador português ficou ferido no rosto e foi obrigado a abandonar o campo. Mas antes, mesmo com a cara ensanguentada, pediu um telemóvel com "espelho" para ver a extensão do corte. Há quem brinque com a situação, dizendo que Ronaldo levou a sua obsessão com a sua imagem a um novo nível, mas há também quem desvalorize a situação.

    SIC

  • Democratas aceitam compromisso para acabar com shutdown nos EUA

    Mundo

    Os senadores democratas aceitaram esta segunda-feira um acordo orçamental provisório que vai permitir acabar com a paralisação parcial do Governo federal dos Estados Unidos, situação conhecida como shutdown, anunciou o líder da minoria democrata no Senado, Chuck Schumer.

  • Refeição de 1.100 euros em Veneza

    Mundo

    O centro de Veneza oferece os mais variados restaurantes. Com menu obrigatório, sem menu, com taxas, sem taxas, sentando ou em pé. Depois há aqueles restaurantes que cobram 1.100 euros por cinco pratos acompanhados por água. O caso aconteceu com quatro turistas japoneses, que depois de pagarem a conta, apresentaram queixa às autoridades. O presidente da Câmara da cidade italiana já disse que ia investigar a situação e, caso se confirmasse, prometeu que iria castigar os responsáveis.

    SIC