sicnot

Perfil

Mundo

Polícia inglesa regista 350 casos de jovens futebolistas vítimas de abuso sexual

A polícia britânica revelou hoje que já há cerca de 350 processos de jovens futebolistas vítimas de abusos sexuais por parte de treinadores na Grã-Bretanha, depois de vários atletas terem relatado situações pessoais.

"Estamos a trabalhar em estreita colaboração com a federação de futebol para garantir que a resposta a este significativo e crescente número de vítimas, a todos os níveis, seja coordenada de forma eficaz", disse o chefe de Polícia Simon Bailey.

O Conselho Nacional de Chefes de Policia (NPCC) referiu que "uma quantidade significativa de chamadas" foram recebidas nas várias divisões depois de ex-jogadores se terem apresentado a falar sobre o abuso que sofreram quando crianças.

O diretor da federação (FA na sigla inglesa), Martin Glenn, disse, por seu lado, que duvida de que a sua organização teria tentado encobrir os alegados atos de pedofilia no futebol Inglês, que vieram a público em meados de novembro.

"A FA está a efetuar a sua própria investigação, que entregou a um advogado especializado na área de proteção de menores (Kate Gallafent), a quem foi pedido que faça luz sobre este assunto", disse Martin Glenn, na apresentação do selecionador inglês Gareth Southgate.

Os números revelados pelo NPCC, ainda de acordo com a BBC, foram baseados em investigações existentes, bem como numa nova linha de ajuda para a prevenção da crueldade contra as crianças (NSPCC).

A linha de apoio, que recebeu mais de 860 chamadas na primeira semana e remeteu 60 casos para a Policia e Assistência Social, é apoiada pela FA e pelo capitão da seleção inglesa, Wayne Rooney, que é um embaixador da NSPCC.

Em termos comparativos, este numero triplicou em relação às chamadas efetuadas nos primeiros três dias da linha de apoio montada para as vitimas de Jimmy Savile, um ex-apresentador de televisão tido com um molestador em série.

Simon Bailey, responsável da NPCC para a área de proteção de crianças, encorajou e desafiou todas as pessoas que tenham conhecimento de casos de abuso de crianças que não fiquem caladas e apresentem às autoridades os seus testemunhos.

Lusa

  • Autarca e duas jornalistas mortas a tiro na Finlândia 

    Mundo

    A presidente da Câmara de Imatra, na Finlândia, e duas jornalistas foram mortas a tiro na noite passada, na pequena cidade do sudeste do país. O incidente aconteceu junto a um restaurante e a polícia chegou ao local pouco depois dos disparos. Um suspeito de 23 anos já foi detido.

  • Avião da Qatar Airways aterra de emergência nas Lajes
    0:47

    País

    Aterrou de emergência nos Açores, esta manhã, um avião da Qatar Airways. A turbulência obrigou à manobra que causou pelo menos 10 feridos nos passageiro do avião que fazia ligação de Washington para Doha, capital do Qatar, e foi desviado para a base aérea das Lajes.

  • Óscar do turismo para empresa que gere património de Sintra
    1:51

    Cultura

    A Parques de Sintra ganhou, pelo quarto ano consecutivo, os World Travel Awards na categoria de "Melhor Empresa de Conservação do Mundo". A empresa portuguesa, que gere monumentos, parques e jardins situados na zona da Paisagem Cultural de Sintra e em Queluz, voltou a ser a única nomeada europeia na categoria, e foi a vencedora entre candidatos de todo o mundo.

  • O novo coala do zoo de Lisboa
    3:10

    País

    A SIC acompanhou em exclusivo a transferência de uma coala da Alemanha para o Zoo de Lisboa. O animal veio de avião e foi batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Ficou com o nome de Goolara. O coala é uma fêmea, com quase dois anos, e veio para aumentar a família da mesma espécie em Portugal.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.