sicnot

Perfil

Mundo

Europa de olhos postos nas presidenciais austríacas

Cartazes dos dois candidatos: Norbert Hofer, do partido de extrema-direita FPÖ, e Alexander Van der Bellen, independente ligado aos Verdes.

© Leonhard Foeger / Reuters

A Áustria realiza no domingo a segunda volta de eleições presidenciais, cujos resultados são imprevisíveis e poderão ter consequências para o futuro da União Europeia.

As sondagens mais recentes dão um empate técnico entre Norbert Hofer, candidato do partido de extrema-direita FPÖ, e Alexander Van der Bellen, independente ligado aos Verdes. Na primeira volta das eleições, Hofer obteve uns surpreendentes 35 por cento e Van der Bellen 22 por cento, enquanto os candidatos dos partidos tradicionais do centro tiveram pouco mais de 10 por cento cada um.

Van der Bellen triunfou por décimas na segunda volta, a 22 de maio, mas o Supremo Tribunal austríaco decretou a repetição do voto. Entretanto, o Reino Unido decidiu em referendo abandonar a União Europeia, e Donald J. Trump foi eleito Presidente dos Estados Unidos.

Hofer e o FPÖ estão próximos da linha ideológica do Brexit, de Trump e do Presidente russo, Vladimir Putin. No último debate com Van der Bellen, Hofer declarou que "não haverá Auxit". No entanto, o engenheiro de 45 anos defendeu em campanha um referendo à saída da UE se a União "optar pela centralização" ou permitir a adesão da Turquia.

Por sua vez, Van der Bellen, economista de 72 anos, centrou a fase final da sua campanha na defesa da unidade europeia. O candidato próximo dos Verdes rejeita o populismo "trumpista", prometendo "responsabilidade em vez de extremismo".

A candidatura de Norbert Hofer procurou projetar uma imagem de moderação na segunda fase da campanha.

Os seus cartazes durante a primeira volta tinham o logótipo do FPÖ e eram idênticos aos usados pelo partido em outras eleições. Na maior parte deles, Hofer aparecia ao lado do chefe do FPÖ, Heinz-Christian Strache. Nos comícios, era Strache e não Hofer o último a discursar.

Em contraste, na campanha para a repetição da segunda volta, Strache e o FPÖ não aparecem.

Frente-a-frente entre os dois candidatos na televisão austríaca

Frente-a-frente entre os dois candidatos na televisão austríaca

© Leonhard Foeger / Reuters

A vitória de Hofer seria mais um passo no sentido do que o jornal vienense "Der Standard" descreveu como a "destabuização" da extrema-direita austríaca.

O resultado de Hofer na primeira volta levou à demissão do chanceler socialista Werner Faymann. O governo de coligação entre centro-direita e centro-esquerda manteve-se, agora chefiado por Christian Kern, outro socialista. Ao contrário de Faymann, que sempre rejeitara explicitamente a possibilidade de governar com o FPÖ, Kern fez aberturas em relação ao partido de extrema-direita, culminando num debate "amigável" recente na emissora pública austríaca.

As sondagens mostram que o FPÖ venceria claramente eleições legislativas se elas se realizassem agora. As próximas estão previstas para 2018, mas é possível que sejam antecipadas.

No sistema político austríaco, o poder concentra-se nos governos das nove regiões e no executivo federal. Tal como em Portugal, a autoridade do Presidente é limitada, mas o chefe de Estado tem ainda assim poderes significativos. Para além da "magistratura de influência", o Presidente pode, em certas condições, dissolver o parlamento e convocar eleições.

Lusa

  • Assalto à base militar de Tancos
    0:42

    País

    Várias granadas e munições foram roubadas dos paióis da base militar de Tancos. A Polícia Judiciária Militar já está a investigar.

  • Detido antigo diretor regional do BES na Madeira

    Queda do BES

    Foi detido o antigo diretor do Banco Espírito Santo da Madeira, no âmbito do chamado processo ao Universo GES. João Alexandre Silva tinha sido também o representante do BES na Venezuela, onde a instituição portuguesa abriu várias agências em diversas cidades e tinha cerca de 7600 clientes domiciliados.

    Notícia SIC

  • Couves, arroz integral e bróculos biológicos com pesticidas sintéticos
    2:29
  • ASAE apreende leite com água oxigenada para fabrico de queijo

    Economia

    A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) apreendeu leite com água oxigenada, destinado ao fabrico de queijo. As investigações decorreram nos últimos dois meses e foram dirigidas a vários produtores de leite. As investigações iniciaram-se com a deteção de uma viatura para transporte do leite sem qualquer sistema de refrigeração.

  • Crise na Venezuela faz aumentar casos de desnutrição infantil
    2:13
  • Mulher mata namorado em brincadeira com arma no Youtube

    Mundo

    Uma mulher do Minnesota, nos EUA, está a ser acusada de disparar mortalmente sobre o namorado quando ambos faziam um vídeo para publicar no Youtube. Monaliza Perez, de 20 anos, foi detida depois de disparar sobre Pedro Ruiz, que segurava um livro junto ao seu peito, confiante que seria o suficiente para parar a bala.

  • Comissão Europeia adota plano contra resistência a antibióticos

    Mundo

    A Comissão Europeia adotou, hoje, um plano para combater a resistência aos antibióticos, uma ameaça que mata anualmente 25 mil pessoas na União Europeia (UE) e custa 1,5 mil milhões de euros. Em paralelo ao plano, apresenta ainda regras para um "uso prudente de antibióticos".