sicnot

Perfil

Mundo

Paquistanês detido após atentado de segunda-feira em Berlim foi libertado

JOERG CARSTENSEN

O requerente de asilo paquistanês de início considerado suspeito de ter cometido o atentado de segunda-feira com um camião em Berlim foi libertado devido à ausência de provas incriminatórias, indicou esta terça-feira o procurador federal alemão.

"A pessoa suspeita (...) foi posta em liberdade no final da tarde por ordem do procurador federal. Os resultados do inquérito não permitiram revelar elementos que confirmassem suspeitas concretas" contra o detido, indicou o procurador em comunicado.

"Os peritos e a polícia científica e técnica não conseguiram estabelecer até ao momento a presença do suspeito na cabina do peso-pesado", acrescentou.

A polícia e a procuradoria federal tinham previamente indicado que este requerente de asilo que chegou à Alemanha no final de 2015 não seria provavelmente o autor do ataque e que um "criminoso perigoso" poderá estar em fuga.

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, telefonou à chanceler Angela Merkel para lhe apresentar condolências e oferecer a ajuda de Washington na sequência do atentado, indicou hoje a Casa Branca.

O Presidente, atualmente de férias no Hawai, sublinhou que "nenhum ataque enfraquecerá a determinação" dos Estados Unidos como da Alemanha em "vencer o terrorismo sob todas as formas", precisou o executivo norte-americano.

Pelo menos 12 pessoas morreram e 48 ficaram feridas quando um camião investiu, na segunda-feira à noite, contra um mercado de Natal no centro de Berlim.

Lusa