sicnot

Perfil

Mundo

Amnistia Internacional denuncia atrocidades vividas por crianças em Mosul

A Amnistia Internacional denunciou hoje que crianças morrem, sofrem lesões "atrozes" e testemunham "cenas traumatizantes que ninguém deveria ver" em Mosul, cidade que o exército iraquiano tenta recuperar ao grupo radical Daesh.

Mosul, a segunda maior cidade do Iraque, foi palco de combates depois do lançamento, há dois meses, de uma ofensiva que visa expulsar os radicais do Daesh.

As forças armadas iraquianas, apoiadas por uma coligação internacional, conseguiram recuperar o controlo de zonas no leste da cidade, mas o Daesh continua a controlar o oeste e os combates na rua são descritos como bastante violentos.

No relatório hoje divulgado, a Amnistia Internacional refere como as crianças "envolvidas na batalha brutal de Mosul viram coisas que ninguém, independentemente da idade, deve ver", explicou Donatella Rovera, conselheira daquela ONG para as situações de crise.

"Encontrei crianças que sofreram lesões atrozes e viram os seus familiares e vizinhos decapitados por obuses, retalhados por carros bomba, esmagados sob os escombros das suas casas", continuou.

Noutro relatório, publicado na quarta-feira, a Human Rights Watch já tinha referido que os radicais do Daesh visavam "deliberadamente" os civis que recusam servir de "escudos humanos" e as mortes de civis causadas por ataques aéreos da coligação internacional e do exército iraquiano.

Lusa

  • O resgate dos passageiros do naufrágio em Cascais
    1:48
  • É importante que "as pessoas não tenham medo" de denunciar o tráfico humano
    0:48

    País

    Manuel Albano, relator nacional para o tráfico de pessoas, concorda com a ideia de que é necessário continuar a investir na inspeção e na fiscalização para travar o tráfico de seres humanos, mas rejeita a denúncia do sindicato dos trabalhadores do SEF, que esta quinta-feira alertou para a "falta de controlo".

  • Trocar a economia pela dança
    7:21
  • Salas de consumo assistido previstas na lei há 17 anos
    3:01
  • O que faz um guaxinim às duas da manhã num quartel de bombeiros?

    Mundo

    Os animais são muitas vezes os protagonistas de histórias incríveis ou até insólitas. Desde o cão mais pequeno ao urso mais assustador. Desta vez, o principal interveniente é um guaxinim, que foi levado até um quartel de bombeiros por uma dona muito preocupada. Porquê? O animal estava sob o efeito de drogas.

    SIC

  • "Por vezes até as princesas da Disney ficam apavoradas"

    Mundo

    A atriz norte-americana Patti Murin foi esta semana elogiada nas redes sociais por se preocupar com a sua saúde mental e não ter problemas em falar sobre o assunto. A artista faltou a um espetáculo da Disney, onde ia atuar, devido a um ataque de ansiedade.

    SIC

  • Presidente do Uganda quer proibir sexo oral

    Mundo

    O Presidente do Uganda emitiu um aviso público durante um conferência de imprensa anunciando que vai banir a prática de sexo oral no país. Yoweri Museveni justifica o ato, explicando que "a boca serve para comer".

    SIC