sicnot

Perfil

Mundo

Batalhão da polícia militar russa enviado para Alepo

Um batalhão da polícia militar russa foi deslocado na noite de quinta-feira para Alepo para garantir a segurança da segunda cidade síria e totalmente controlada pelo exército de Damasco, indicou hoje o ministro da Defesa russa Serguei Shoigu.

"Desde a noite de ontem [quinta-feira], deslocámos um batalhão da polícia militar nos territórios libertados [em Alepo] para manter a ordem", declarou Shoigu, citado num comunicado do Kremlin após uma reunião com o Presidente Vladimir Putin.

O dirigente russo definiu hoje a recuperação de Alepo pelas forças de Damasco como "um passo muito importante" em direção à resolução do conflito, que desde 2011 já provocou mais de 310.000 mortos.

O batalhão russo integra entre 300 e 400 soldados, referiu um responsável do comité para a defesa e segurança do Conselho da Federação (câmara alta do parlamento), Franz Klintsevitch.

"Trata-se de lançar as bases para um serviço de polícia na cidade libertada", afirmou à agência noticiosa Interfax.

O regime sírio anunciou na noite de quinta-feira ter retomado o controlo total de Alepo, na sua mais importante vitória militar face aos rebeldes desde o início da guerra civil em 2011, e possível graças ao apoio dos seus aliados russo, iraniano e das milícias do Hezbollah libanês.

Este anúncio surgiu no final de uma operação de retirada de dezenas de milhares de civis e combatentes, conduzidos para territórios controlados pelos rebeldes.

Este acordo foi patrocinado pela Turquia, principal apoiante dos rebeldes, a Rússia e o Irão, os principais aliados do regime de Bashar al-Assad.

Lusa

  • Autópsia à mulher baleada pela PSP contradiz agentes
    1:28

    País

    A mulher que morreu acidentalmente durante uma perseguição da PSP terá sido baleada no pescoço e o trio terá sido disparado por trás. Entretanto, segundo a imprensa, a PJ ainda não encontrou vestígios do tiroteio, entre os assaltantes do multibanco de Almada e a PSP.

  • Marinha dos EUA considera "absolutamente inaceitável" desenho de um pénis no céu

    Mundo

    Os cidadãos do Condado de Okanogan, em Washington, foram surpreendidos esta quinta-feira com o contorno de um pénis no céu. A imagem resultou de um rasto de condensação deixado por um avião militar norte-americano. A Marinha confirmou que um dos seus pilotos tinha desenhado a figura no ar e defendeu que a situação era "absolutamente inaceitável".