sicnot

Perfil

Mundo

Coreia do Norte ridiculariza alegadas ambições políticas de Ban Ki-moon

Ban Ki-moon manifestou-se ainda "profundamente preocupado" com as tensões  elevadas na Península da Coreia, apelando a Pyongyang para se abster de  novos "passos desestabilizadores ou retórica belicosa", apontando o diálogo  como única via para a desmilitarização da Península (EPA/Arquivo)

MARTIAL TREZZINI

A Coreia do Norte ridicularizou o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, sobre a sua alegada ambição de concorrer às eleições sul-coreanas, referindo-o como um "oportunista camaleão sob uma máscara humana", com um "sonho vazio".

O portal de Internet Uriminzokkiri, dirigido pelo estado, refere esta sexta-feira que as alegadas ambições presidenciais de Ban são absurdas por causa da forma como desempenhou o cargo nas Nações Unidas nos últimos dez anos, que o deixou "na crítica e na vergonha".

Ban não declarou oficialmente a intenção de concorrer à presidência sul-coreana, mas também não negou o seu interesse.

Numa reunião com jornalistas sul-coreanos esta semana, Ban disse estar preparado para se dedicar à Coreia do Sul, no que foi interpretado como um sinal para uma candidatura presidencial.

Ban Ki-moon é mencionado há vários meses como um possível candidato à Presidência da Coreia do Sul, país que vive atualmente uma crise política depois de o parlamento ter aprovado a destituição da Presidente, Park Geun-hye, por envolvimento num escândalo de corrupção. A decisão dos deputados tem ainda de ser ratificada pelo Tribunal Constitucional.

O ainda secretário-geral da ONU, que foi ministro dos Negócios Estrangeiros entre 2004 e 2006, reconheceu que a situação da Coreia do Sul é "muito difícil", mas afirmou estar confiante que o povo sul-coreano irá superar os atuais problemas.

O antigo primeiro-ministro português e ex-Alto Comissário da ONU para os Refugiados António Guterres vai suceder a Ban Ki-moon no cargo de secretário-geral das Nações Unidas a partir de 01 de janeiro de 2017.

Lusa

  • Seleção de sub-21 precisa de vencer a Macedónia

    Desporto

    A seleção portuguesa de futebol de sub-21 precisa, hoje, de vencer a Macedónia e de marcar pelo menos quatro golos para poder sonhar ainda com a presença nas meias-finais do Europeu da categoria, que decorre na Polónia.

  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • Metade dos moradores de Sandinha recusaram sair das casas
    3:14
  • Habitantes de Várzeas tentam regressar à normalidade
    2:48
  • Corpos da tragédia em Pedrógão guardados em camião de alimentos
    8:11

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Duarte Nuno Vieira, médico legista, esteve esta quinta-feira, na Edição da Noite, para comentar o que já foi feito e o que falta fazer em Pedrógão Grande, depois de ter sido atingido pelos incêndios. O presidente do Conselho Europeu de Medicina Legal defendeu que guardar os corpos das vítimas mortais num camião de alimentos foi uma "maneira de solucionar o problema da forma possível", visto que não há espaço no Instituto Nacional De Medicina Legal.

  • Trump volta a garantir que não tentou interferir na investigação do FBI
    0:17

    Mundo

    O Presidente dos EUA reitera que não tentou interferir na investigação do FBI em relação às alegadas interferências da Rússia nas eleições presidenciais. Questionado sobre as gravações das conversas que manteve com o ex-diretor da polícia de investigação, James Comey, Donald Trump prometeu esclarecimentos num futuro breve.

  • "A informação pode ter saído depois da hora do exame de Português"
    1:19

    País

    O presidente da Confederação Nacional das Associações de Pais diz que é preciso aguardar pelas conclusões do relatório sobre a alegada fuga de informação do exame nacional de Português. Jorge Ascensão defende que a investigação deve causar o mínimo de impacto aos alunos que realizaram a prova.